Amada Deusa Atena


A Eternidade não pode conter
Todo o
Amor Verdadeiro
Que por Ti nutro,
Deusa Atena!

A Eternidade é pequena demais
Para poder conter
Todo o
Amor Verdadeiro
Que por Ti elevo,
Deusa Atena!

Os Mais Antigos
Dos Templos Antigos,
Os Templos Antigos
Da Verdadeira
Sabedoria Verdadeira,
Testemunharam a esse
Meu Amor
Por Ti!

Não sou mais um
Sábio Verdadeiro!

Não sou mais um
Dos Vossos seguidores
Mais perfeitos!

Nem sei se ainda mereço
Ser chamado
De homem...

Nem sei se ainda mereço
Ser visto
Como homem...

Nem sei se tudo isso
Tem sentido...

Nem sei se eu
Tenho um sentido...

Fui amar
E
Não fui amado,
Não sou amado,
Jamais serei amado,
Por aquela humana,
Deusa Atena,
Que Tu Sabes Quem É!

Não sei se homem
É o meu mais apropriado,
Próximo de algo,
Epíteto...

Reduzido a lixo estou...

Reduzido sou lixo,
Mas apenas basta
A estas minhas mãos
De bardo inominável
A de Ti lembrar-se,
Para que as
Caravanas Das Verdades Sábias
De Todas As Chamas
À mim eleve como
Aprendiz Menor
Vosso!

Tu incrementas
Meus penosos arenosos passos
Com as felicidades,
Mesmo passageiras,
Do Conhecer!

Tu És A Chave
De Toda Felicidade
Mais Sábia!

Tu movimentas
Minhas ossudas mãos,
Efêmeras eu bem o sei,
Na Senda Do Conhecer!

Tu És A Chave
Da Toda Mão
Mais Sábia!

Tu suportas
Meus momentos de lágrimas,
Inacabáveis eu infelizmente
Bem o sei,
Na Tenda Do Conhecer!

Tu És A Chave
De Toda Lágrima
Mais Sábia!

Tu me carregas
Quando sou merecedor,
Eu o sei,
De Vossos Braços Sábios!

Tu És A Chave
De Todo Merecimento
Mais Sábio!

Tu me abandonas
Quando nada mereço,
Eu o sei,
De Vossos Braços Sábios!

Tu És A Chave
De Todo Abandono
Mais Sábio!

Vossas Decisões
São minhas ações!

Minhas ações
São Vossas Direções!

Vossas Decisões
São minhas missões!

Missões que não digo,
Eu o sei,
Serem sábias...

Missões que não digo,
Eu o sei,
Serem pacificantes
Do meu Eu
Não muito afeito
À Dança Da Paz Verdadeira...

Paz procuro nos livros,
Amada Deusa Atena...

Paz procuro nos poemas,
Amada Deusa Atena...

Paz procuro apenas
Nos Tesouros Da Inteligência
Que desde
A Grécia Antiga,
Que desde
A Grécia Alta,
Venho em mim
A acumular,
Deusa Atena...

A Guerra me aflige,
Mas eu,
Amada Deusa Atena,
Continuo a ter-Lhe
Como
A Deusa Da Sabedoria,
Mesmo que o restante
Da Humanidade
A tenha assassinado,
A tenha enterrado,
A tenha esquecido!

Paz em Ti encontro,
Deusa Atena...

Paz em mim...

Paz em mim!

Paz em mim.

Paz em mim?


Comentários

Postagens mais visitadas