À Deusa Mãe Eternidade



Deusa Eternidade...

Deusa Eternidade...

Repouso meu cetro
Sou rei de destino incerto
E sento-me na estrela apagada
Batalhando ao lado
De sóis mortos
Para contemplar-Te
Mãe Eternidade!

Mãe que és
Criança
A Bailar Pelas Esferas
Produzindo
O Cântico Existencial
Do Verbo Da Vida!

Criança Da Eternidade
Desconhecida Criança
Que É O Tempo
Infinito
Resistindo
Ao Caos
E Ao
Involuir Da Corrente
Evolutiva!

Criança Da Eternidade
Arquétipo Eterno
Das Crianças Eternas
Das Esferas
Sempre Jovens
Sempre Jovens
Sempre Jovens!

Sentado naquela estrela
Apagada
Sou derrotado
Diante de tanta
Beleza Inalcançavel
Diante de tamanha
Crescente Inderrubável
De Reinados
Eternos...

Humano simples
Humano a envelhecer
Como todo ser humano
Vou reinando
Em meu finalizado
Reino de nenhuma
Vitória...

Não sou mais
Uma criança...

Muitos humanos
Já não nascem mais
Para serem
Verdadeiras crianças...

Já nascemos
Com
A Velhice D'Alma
E Jamais
Aprenderemos
Com
A
Deusa Eternidade
A
Mãe Eternidade
A
Criança Da Eternidade
A
Sermos Sempre Jovens...

Mais do que o nosso
Efêmero corpo
Envelhece com
O passar dos anos
Efêmeros...

Queria eu estar agora
No Ano Eterno...

Ano Eterno!

Meus anos se esvaem...

Meus humanos anos se esvaem...

Diante
Da
Criança Da Eternidade
Sou poeira esvaindo-se
Em planeta
Que um dia
Se esvairá!

Que humano ainda acha
Que eterno é
O seu caminhar
Esvaindo-se
Em um planeta
Como este esvaído já
Planeta?


Inominável Ser
QUE É POEIRA
ESVAINDO-SE




Comentários

Postagens mais visitadas