Como Um Vôo De Anjo Rachado...


Nos firmamentos estranhos

De um obscuro dia mui estranho,

Dia mui estranho

De vibrações sombrias no ar,

Dia mui estranho

De vibrações vazias no ar,

Dia mui estranho

De vibrações alquebradas no ar,

Vi voar um Anjo Rachado

De Asas Rachadas,

De Sorriso Rachado,

De Alma Celeste Rachado.

Eu não sei se Aquele

Anjo Rachado

Era um Anjo Caído

Ou

Um Anjo Elevado.

Apenas sei que como

Um Estranho Celestial,

Ou Elevado

Ou Caído,

Ela,

Pois era uma

Fêmea

Ou Celeste

Ou Caída,

Celeste E Desconhecida

Ou

Caída E Desconhecida

Para mim,

Pairou sobre o meu

Corpo efêmero

E pousou em rachado banco

Na Praça Dos Sofrimentos,

Na Praça Dos Tormentos,

No qual eu estava

Ao lado de Lúcifer

E dos

Deuses Esquecidos

Pela Humanidade.

Trazendo no Sorriso Rachado

Mui medo,

Trazendo nas Asas Rachadas

Mui receio,

Trazendo nas Rachaduras

De Sua Existência Celeste

Ou

De Sua Existência Quedante

Mui doença,

O Anjo Rachado me fez lembrar

De todos nós humanos,

Que voamos

Que voamos

Que voamos

Entre as nossas

Rachaduras

D

e

m

e

d

o

s

d

e

r

e

c

e

i

o

s

d

e

d

o

e

n

ç

a

s

.

.

.

Humanidade,

Vossos Vôos são como

As Asas Rachadas

Daquele Anjo Rachado

Que sentou-se ao meu lado,

Ao lado De Lúcifer

E ao lado dos

Deuses Esquecidos Por Ti

Na Praça Dos Sofrimentos,

Na Praça Dos Tormentos.

Nossos sorrisos,

Nossas asas,

Nossas Existências,

Tudo em nós

Tudo em nós

Tudo em nós

Rachado

Rachado

Rachado

R

a

c

h

a

d

o

Como Aquele Anjo Rachado,

Aquela Fêmea Celeste

Ou

Fêmea Celeste Que Do Alto

Caiu...

Rachadura Eterna

É Vossa Alma Eterna,

Humanidade,

Vossos Filhos,

Estão rachados

Estão rachados

Estão rachados...

Como Aquele Anjo Rachado,

Como Aquela

Da qual me tornei

Um amigo rachado,

Submetemo-nos a Vôos

Rachados,

Vôos

Rachados,

V

ô

o

s

R

a

c

h

a

d

o

s

.

.

.

Mas,

Diferentes Daquele

Anjo Rachado,

Daquela da qual me tornei

Amigo rachado,

Nos recusamos a refletirmos

Sentados

Sobre os nossos sofrimentos,

Sobre os nossos tormentos,

E mentimos para nós mesmos

Afirmando

Que não somos sofredores,

E mentimos para nós mesmos

Confirmando

Que não somos atormentados...

Comentários

Postagens mais visitadas