Equilibrando Pequeno Corpo Encolhido...


As fugas nossas advém

Do desprazer hercúleo nosso

Em todos os nossos afazeres

E falsos prazeres

Buscados...


As fugas nossas

Substituem o recolhimento

Que muito necessitamos

E que nos tornaria melhores

Quanto ao enfrentar

O desprazer

E quanto ao fugir

Dos falsos prazeres...


Se todos fizéssemos

Como todos aqueles

Que realmente deixam

De beber do copo

Das águas amargas

Dos dias...


Se todos fizéssemos

Como todos aqueles

Que param de derramar

As suas xícaras de chá

Sobre as mesas de vidro

Que espessas são...


Se todos nos detivéssemos

No recolhimento

E nos encolhéssemos

Como molusco em

Um seguro caracol

Que soubesse lutar

Corretamente

E se enconder

Ao fim de cada luta...


Equilibrar-se assim

Neste mundo de

Não-recolhimento

É alcançar colossal

O Equilíbrio Do

Pequeno Corpo Encolhido...


Pequeno deve ser

O Corpo

Com o qual obramos

A nossa diária luta

Que equilibrada é

Na Balança

Do Mestre Libra...


Encolhido deve ser

O Corpo

Com o qual situamos

Nosso humano esforço

Em lutarmos

Nas fileiras dos exércitos

Dos humanos dias

Equilibrados pela

Balança Do

Mestre Libra...


Sabedoria De

Pequeno

Corpo Encolhido

E

Equilibrado...


Este É

O Quarto Equilíbrio...

Comentários

Postagens mais visitadas