A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis - Canto II



Aos Escombros Fortes Dos Campos

De Batalhas Gloriosas

Pelo Verdadeiro Alvorecer Maior

De Todas As Coisas

Submeto A Espada Dela

A Espada De Segunda!


Voar

Voar

Voar,

A Segunda Voa

Pelo Inominável Ar!


Voar

Voar

Voar,

A Segunda Voa

Pelo Inominável Mar!


Voar

Voar

Voar,

A Segunda Voa

Pelo Inominável Vagar!


Voar

Voar

Voar

Voar Voar Voar Voar,

A Segunda A Voar,

A Segunda

Deusa Guerreira Inominável,

Deusa Guerreira A Voar,

É A Do

Firmamento Inominável

Da Inominável Fonte,

A Fonte

Inominavelmente

Mãe

Das Esferas Da Criação!


Voai,

Verme Homem,

Com Ela

Com Ela

Com Ela,

A Voar

E A Ensinar

Que Entre Todos

Os Inomináveis Horizontes

Dos Horizontes Inomináveis

Há Mais

Inomináveis Horizontes

Em Infinitas Sendas

De Horizontes Inomináveis!


Deixai De Ser

Pássaro De Asas Arrancadas,

Verme Homem,

Deixai De Ser

Deixai De Ser

Deixai De Ser

Simplório Lançado

Ao Solo Contaminado

Pela Sujeira Dos Vossos Pés!


Em Ti,

Verme Homem,

Há O Voar Da Segunda,

Da Segunda

Da Segunda

Da Segunda

Da Segunda

A Empunhar Espada

Que Amplia

Com Os Seus Cortes

Os Inomináveis Horizontes

Dos Horizontes Inomináveis

Das Cortes

Inominavelmente

Celestiais!


O Inominável Horizonte Uno

Do Horizonte Inominável Uno

É Todo Senhor

Da Guerra Silenciosa

Das Silenciosas Existências

Que Almejam

A Existencial Glória

A Existencial Glória

A Existencial Glória

A Existencial Glória

A Existencial Glória

A Existencial Glória

A Existencial Glória

Do Ter Como

Inominável Guerreiro

De Guerra Inominável,

Aos Olhos Da Segunda,

As Asas Que Os Façam

Voar

Inominavelmente

Inominavelmente

Voar,

Empunhando

A Espada-Horizonte

Da Segunda

Deusa Guerreira Inominável,

Empunhando

A Esvoaçante Espada

Da Segunda

Deusa Guerreira Inominável,

A Segunda

Força Inominável,

A Segunda

Força Inominável,

A Segunda

Força Inominável!

Comentários

Postagens mais visitadas