A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis - Canto XXXV


O Sagrado Crânio Das Eras

Guarda Os Obscuros Mistérios

Da Criação,

Os Mistérios Das Origens

De Todos Os Nomes

Que Nada São,

Os Mistérios Das Origens

Da Inominabilidade

Que Tudo É,

Pois Apenas Os Inomináveis,

Apenas Os Inomináveis

Existentes Seres

E Coisas

Podem Ser

Na Verdade Do Crânio

Ditos Como Seres

Reais

Ditos Como Seres

Reais

Ditos Como Seres

Reais!


O Crânio É De Origem

Desconhecida,

No Crânio Apontam-Se

Os Construidos

E Os Destruidos

Momentos De Todas As

Civilizações Da Criação,

No Crânio Há Monumentos,

Monumentos Da Ação,

Monumentos Da Inação,

Monumentos Da Eternidade,

Monumentos Do Infinito,

Monumentos De Todos Os Seres

Na Roda Existencial,

A Roda Girando Em Prol

Da Inominabilidade

Do Crânio,

Pois Este Nada Mais É

Do Que Todas As Coisas

Que Eram Para Ser

Como Não São

Ainda

Na Criação!


Deitada Sobre O

Altar Do Crânio

Está A Guardiã De Tudo

O Que Ainda Não É,

Uma Guardiã,

Verme Homem,

Empunhando Espada Inominável

E Atenta Ao Ir

E Atenta Ao Vir

E Atenta Ao Ficar

E Atenta Ao Chegar

Das Coisas Possíveis

E Das Coisas Impossíveis

No Mar Imaterial

E No Mar Material,

Uma Guardiã De Olhar

Inominavelmente

Ancião

Uma Guardiã De Olhar

Inominavelmente

Ancião

Uma Guardiã De Olhar

Inominavelmente

Ancião!


A Marcha Dela,

Da Guardiã,

Da Trigésima Quinta

Deusa Guerreira

Inominável,

Verme Homem,

É A Marcha Do

Olhar Guerreiro

Que Batalha Por Tudo Aquilo

Que Ainda Não É,

Ela Está Deitada

Perto Do Crânio,

Ela Está Perto

Do Crânio,

Ela Nasceu Do

Crânio,

Ela É O Crânio

Ela É O Crânio

Ela É O Crânio

Ela É O Crânio

Ela É O Crânio

Ela É O Crânio

Ela É O Crânio,

Mas Também É

O Corpo,

O Corpo De Tudo

Que Ainda Não É,

O Corpo De Tudo

Que Ainda Será!


Corpo Oferecido

Aos Beijos Do Tempo

Corpo Oferecido

Aos Beijos Do Tempo

Corpo Oferecido

Aos Beijos Do Tempo

Corpo Oferecido

Aos Beijos Do Tempo

Corpo Oferecido

Aos Beijos Do Tempo

Corpo Oferecido

Aos Beijos Do Tempo

Corpo Oferecido

Aos Beijos Do Tempo,

Verme Homem,

O Crânio É Beijado

Pelo Tempo,

O Crânio É Amante

Do Tempo,

A Guardiã-Crânio

Do Que Ainda Não É,

A Guardiã-Crânio

Do Que Ainda Será,

Na Inominável Rota

Da Sua Marcha No Tempo

Vai Pedindo Aos Ventos

Do Tempo Inominável

Que Te Ofereçam

O Poder De Ser

Beijado Pelo Tempo

E O Prazer De Ser

Amante Do Tempo!


O Olhar-Crânio Dela Diz

Que Tu Deves Deixar-Te

Beijar

Pelo Tempo

Beijar

Pelo Tempo

Beijar

Pelo Tempo

Beijar

Pelo Tempo

Beijar

Pelo Tempo

Beijar

Pelo Tempo

Beijar

Pelo Tempo,

Verme Homem!


O Olhar-Crânio Dela Diz

Que Tu Deves Ser

Amante

Do Tempo

Amante

Do Tempo

Amante

Do Tempo

Amante

Do Tempo

Amante

Do Tempo

Amante

Do Tempo

Amante

Do Tempo,

Verme Homem!


Beijo Do Tempo

É Gerador De Corpo Novo,

Corpo Inominável,

Verme Homem!


Amor Do Tempo

É Gerador De Outro Corpo Novo,

O Corpo Mais Inominável,

Verme Homem!


A Trigésima Quinta,

A Deusa Do Crânio,

A Deusa-Crânio,

A Deusa-Crânio Guerreira,

Nas Obscuras Guerras

Da Criação,

Nas Obscuras Sendas

De Cemitérios De Crânios

Nomeáveis

Pelas Humanas Gerações

Da Criação,

Olha Para Ti Durante

A Marcha Guardiã Dela,

Verme Homem,

Chamando-Te Para

Guerrear Alto

Beijando O Tempo,

Chamando-Te Para

Guerrear Alto

Amando O Tempo,

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando

Beijando

Amando!


Beijo

Beijo

Beijo,

Amor

Amor

Amor,

Tempo

Tempo

Tempo,

Crânio

Crânio

Crânio,

A Trigésima Quinta,

O Crânio Inominável,

Verme Homem,

Olhar-Crânio,

Guardiã-Crânio,

Deusa Do Crânio,

Deusa-Crânio,

Deusa-Crânio Guerreira,

Passa-Lhe Assim A Sua Mensagem,

Inominável Em Ti Esta

Se Revelará

Decifrada Em Temporal Altar

Decifrada Em Temporal Altar

Decifrada Em Temporal Altar,

No Tempo

Dos Tempos

Dos Vossos Tempos

No Deus Cronos

Que Inominavelmente Alto

É O Tempo Inominável,

Ela Assim Lhe Transmite

A Mensagem,

Ela Assim Lhe Transmite

Ela Assim Lhe Transmite

Ela Assim Lhe Transmite,

Ela

A Trigésima Quinta

Deusa Guerreira Inominável,

Ela

A Trigésima Quinta

Deusa Guerreira Inominável,

Ela

A Trigésima Quinta

Deusa Guerreira Inominável,

A Trigésima Quinta

Força Inominável,

A Trigésima Quinta

Força Inominável,

A Trigésima Quinta

Força Inominável!




Comentários

Postagens mais visitadas