A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis - Canto LV


Entre Os Infinitos Crânios

De Infinitos Mortos

Pelos Recantos Desastrosos

Das Estradas Existenciais,

Ela É A Rubra Rua

Ela É A Rubra Rua

Ela É A Rubra Rua

A Conter Os Que Marcham

Sem Medo De Perder

Os Próprios Crânios

Nos Próprios

Recantos Desastrosos

De Suas Próprias Estradas

A Serem Percorridas!


Desastres Não Podem Afetá-La

Desastres Não Podem Afetá-La

Desastres Não Podem Afetá-La

Desastres Não Podem Afetá-La

Desastres Não Podem Afetá-La

Desastres Não Podem Afetá-La

Desastres Não Podem Afetá-La,

Ela Sorri Para Os Desastres,

Ela Humilha Os Desastres,

Ela Fita Com Desprezo Os Desastres,

Ela Pisa Nos Desastres,

Sua Espada Fere Desastres

Sua Espada Fere Desastres

Sua Espada Fere Desastres

Sua Espada Fere Desastres!


Desgraças Acompanham Os Desastres,

A Deusa Desgraça

De Mãos Desgraçadas Dadas

Com A Deusa Desgraça,

Mas Ela,

Verme Homem,

A Senhora Rubra Sem Temores

Da Espada Que Não Vacila,

Submete Com Sorriso Vencedor

As Desgraças

E Os Desastres

Ao Fim Infinito

Ao Fim Infinito

Ao Fim Infinito

Ao Fim Infinito

Ao Fim Infinito

Ao Fim Infinito

Ao Fim Infinito!


Se Desgraçados

Sorriem,

Se Desastrosos

Sorriem,

Verme Homem,

A Quinqüagésima Quinta

Deusa Guerreira

Inominável

Apenas Rasga O

Largo Véu Das Mentiras Materiais

E Abre Para Os Olhos Atentos

Ao Marchar Verdadeiro

De Todas As Coisas

O Início Infinito

Do Verbo Inominável

Iniciatório

Do Verbo Inominável

Iniciatório

Do Verbo Inominável

Iniciatório

Do Verbo Inominável

Iniciatório

Do Verbo Inominável

Iniciatório

Do Verbo Inominável

Iniciatório

Do Verbo Inominável

Iniciatório!


Verbo,

Verme Homem,

Ela Faz Conjugar

Marchando E Fitando-Te

Com Chamas Rubras

No Inominável Olhar

No Inominável Olhar

No Inominável Olhar

No Inominável Olhar

No Inominável Olhar

No Inominável Olhar

No Inominável Olhar!


Verbo,

Verme Homem,

Tu Podes Fazer-Te

Conjugado Nele,

Ela Ausenta-Se

Da Coroa Alta

Para Contigo Marchar

E Ensinar-Te

A Iniciação Interior

Para A Rubra Inominabilidade,

Rubro É O Verbo

Que Ela É

Rubro É O Verbo

Que Ela É

Rubro É O Verbo

Que Ela É

Rubro É O Verbo

Que Ela É

Rubro É O Verbo

Que Ela É

Rubro É O Verbo

Que Ela É

Rubro É O Verbo

Que Ela É!


Rubro Verbo

Rubro Verbo

Rubro Verbo

Rubro Verbo

Rubro Verbo

Rubro Verbo

Rubro Verbo

Ela

Ela

Ela

Ela

Ela

Ela

Ela

Ela

Ela

Em Sua Marcha Rubra

Verbal,

Verme Homem,

Marcha Rubra

Marcha Rubra

Marcha Rubra

Marcha Rubra

Marcha Rubra

Marcha Rubra

Marcha Rubra

Toda Verbal

Do Alto

Ao Baixo E

Ao Mais Baixo,

Além Da História Existencial

Desta Criação,

Nas Criações Anteriores

Nas Quais Imperfeita Ainda Era

A Alta Razão Do Existir Do Ser,

Na Mãe Creadora,

No Pai Creador,

Revelada

Revelado

Revelada

Revelado

Revelada

Revelado

Revelada

Revelado

Revelada

Revelado

Revelada

Revelado

Revelada

Revelado

Revelada

Revelado

Nas Infinitas Fontes De Poder

Desta Criação

Que É Perfeita Em Todas As

Suas Razões De Ser Ao Existir

E Na Razão De Ser Do Seu Existir!


Existir

Exista

Existir

Exista

Existir

Exista

Existir

Exista

Existir

Exista

Existir

Exista

Rubro

Rubro

Rubro

Como Deve Ser,

Como Deve,

Esta É A Lei

Da Marcha Guerreira Inominável

Da Quinqüagésima Quinta

Deusa Guerreira

Inominável,

Verme Homem!


Rubro

Rubro

Rubro

O Vosso Existir Total

Deve Tornar-Se,

Verme Homem!

Rubro

Rubro

Rubro

Rubro,

Nesta Criação Perfeita

Na Qual Os Deuses

São Apenas Verdadeiros

Quando Verdadeiras São

As Fontes De Poder

Das Quais Nascem

Com O Poder

De Existir,

Verme Homem,

Possuindo Nomes Falsos

Para Os Seres Verdadeiros,

Sendo Inomináveis

Para Os Seres Mais Verdadeiros,

Sendo Eternos Desconhecidos

Para Os Seres Falsos,

Sendo Eternos Inexistentes

Para Os Seres Mais Falsos!


Ser Verdadeiro

Verdadeiro Ser

Ser Verdadeiro

Verdadeiro Ser

Ser Verdadeiro

Verdadeiro Ser

Ser Verdadeiro

Verdadeiro Ser

Ser Verdadeiro

Verdadeiro Ser

Ser Verdadeiro

Verdadeiro Ser

Ser Verdadeiro

Verdadeiro Ser,

Verme Homem,

É O Que A Marcha

Dela,

A Marcha Dela Rubra

A Brandir Sua Espada

Que É A Verdade Inominável

Sendo

E A Verdade Inominável

Ocorrendo

E A Verdade Inominável

Correndo,

Valoriza

Valoriza

Valoriza,

A Marcha Dela A Isso Valoriza,

A Marcha Que

Busca A Criação Perfeita

Diante Da Inominabilidade

Da Perfeita Creação

Do Inominável Desconhecido,

Ela Crea

Ela Crea

Ela Crea

Ela Crea

Com Sua Marcha

A Sua Rubra Criação Perfeita

Em Rubra Perfeita Criação,

Ela Crea,

Crea,

Ela,

Ela

A Quinqüagésima Quinta

Deusa Guerreira Inominável,

Ela

A Quinqüagésima Quinta

Deusa Guerreira Inominável,

Ela

A Quinqüagésima Quinta

Deusa Guerreira Inominável,

A Quinqüagésima Quinta

Força Inominável,

A Quinqüagésima Quinta

Força Inominável,

A Quinqüagésima Quinta

Força Inominável!






Comentários

Keila, a Loba disse…
Esta é uma mensagem única enviada a todos os amigos:

Obrigada pelo seu ombro amigo, quando no momento estou desacreditando na beleza da alma humana; e tenho motivos para tal, pois nos últimos dias têm sido difícil respirar, imagina acreditar.

Obrigada pela sua visita carinhosa, e estarei passando em sua casa tão logo melhorar.

BeijUivooooooooooosssssssssss

Postagens mais visitadas