A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis - Canto LXVII


Vôos No Deserto

Vôos No Deserto

Vôos No Deserto

Vôos No Deserto

Vôos No Deserto

Vôos No Deserto

Vôos No Deserto!


O Deserto Verminoso

Humano

O Deserto Verminoso

Humano

O Deserto Verminoso

Humano

O Deserto Verminoso

Humano

O Deserto Verminoso

Humano

O Deserto Verminoso

Humano

O Deserto Verminoso

Humano!


Mesmo Entre Os Vermes

Em Vosso

Verminoso Ser

Em Vosso

Verminoso Ser

Em Vosso

Verminoso Ser,

Verme Homem,

Ela

E A Águia Inominável

Das Guerras Que Plantam

Árvores Frutíferas

Em Todos Os Cósmicos Desertos,

Ela Que É

A Própria

Águia Inominável,

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmene

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmente

Voam Inominavelmentes

Pelos Vossos Desertos

Pelos Vossos Desertos

Pelos Vossos Desertos

Pelos Vossos Desertos

Pelos Vossos Desertos

Pelos Vossos Desertos

Pelos Vossos Desertos!


Voando Inominavelmente

Voando Inominavelmente

Voando Inominavelmente,

Verme Homem,

A Sexagésima Sétima

Deusa Guerreira

Inominável,

A Águia Inominável,

A Própria

Águia Inominável,

Assemelha-Se À

Mãe Inominável

Que No Instante Mutável

De Seu Porvir Mutável

A Cada Gestação

De Novas E Novas E Novas

Coisas Mutáveis

Na Criação

Torna Cada Areia Humana

Passível De Ser Areia Inominável

Das Praias Inomináveis

A Areia Mesma

Da Praia

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis

Dos Inomináveis!


Águia Inominável

Grita

Deserto Em

Guerra,

Verme Homem!


A Sexagésima Sétima

Grita

Deserto Para A

Guerra,

Verme Homem!


Águia Inominável

Grita

Sangue De Guerras

Para A

Guerra,

Verme Homem!


A Sexagésima Sétima

Grita

Guerras Sangrentas

Para A

Guerra,

Verme Homem!


Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Sangue

Areia

Areia

Areia

Areia

Areia

Areia

Areia

Areia

Areia

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue

Sangue,

Verme Homem!


Derrames Toda Areia

Nas Praias Dos Nomes,

Verme Homem!


Derrames Teu Sangue

Guerreando Pelo Inominável,

Verme Homem!


Derrames Areia Em Vosso

Verminoso Sangue,

Verme Homem!


Derrames Teu Sangue Verminoso

Na Areia Assassina Das Eras,

Verme Homem!


A Sexagésima Sétima,

A Grandiosa Águia Inominável,

A Deusa Guerreira

A Voar Pelo Deserto Verminoso

Humano

Desejando O Fim

De Todo

Sangue Verminoso Humano,

Desejando Que Todo

Pé Humano

Toque Na Areia Inominável

Das Praias Inomináveis,

Verme Homem,

Faz Do Sangue Derramado

Pelos Inomináveis

Em Prol Da Inominabilidade

Sangue De Deuses Guerreiros

Inomináveis

Voando Pelos Desertos

Inomináveis,

Os Desertos Do Nada Inominável

Onde Derramar Sangue

É Um Vôo De

Inomináveis Possibilidades,

Onde Sangue Derramado

Faz Dos Sóis Dos Desertos

Da Criação

Os Sóis Do Coração Inominável

Da Inominável Oração

Entoada Pelos

Mestres Inomináveis Das

Verdadeiras Verdadeiras

Derramadas Pelo Sangue Dos Desertos

Do Inominável Desconhecido!


Derrames Pelos Desertos Verminosos

Humanos

Do Deserto Verminoso

Humano,

Verme Homem,

Vosso Verminoso Sangue,

Derrames Sangue Que Banhes

Cada Grão De Areia,

Derrames Teu Sangue,

O Sangue Nomeável,

O Sangue Da Rocha Que

Tu Tens

Em Lugar Da Alma,

O Sangue Do Veneno Que

Tu Tens

Entre As Pernas,

O Sangue Do Terror Que

Tu Tens

Nas Mãos,

O Sangue Do Caralho Que

Tu Tens

Em Lugar Da Mente,

Em Cada Grão De Areia

Do Deserto Verminoso

Humano

Que Dilacerado É

Pelos Vôos Da

Sexagésima Sétima,

Fazendo Do Deserto

Um Nascedouro

De Águias Inomináveis

Fazendo Do Deserto

Um Nascedouro

De Águias Inomináveis

Fazendo Do Deserto

Um Nascedouro

De Águias Inomináveis!


Areia

Águia

Chamam Sangue,

Verme Homem!


Areia

Areia

Águia

Águia

Chamam Sangue,

Verme Homem!


Areia

Areia

Areia

Águia

Águia

Águia

Chamam Sangue,

Verme Homem!


Areia

Areia

Areia

Areia

Águia

Águia

Águia

Águia

Chamam Sangue,

Verme Homem!


Sangue Do Sol

Das Luzes Inomináveis

Chama Inomináveis

Chama Inomináveis

Chama Inomináveis

Chama Inomináveis

A Voarem

E A Marcharem,

Verme Homem,

Com A

Águia Inominável,

Com Aquela

Decisiva Filha Do Alto

Que É A Própria

Águia Inominável,

Com Aquela

Com Aquela

Com Aquela

Com Aquela

Com Aquela

Com Aquela

Com Aquela

Que Faz De Si Mesma

O Sangue Inominável

Da Areia Inominável

Das Praias Inomináveis

Do Inominável Desconhecido,

Com Aquela Que Te Faz

Guerreiro Sangrando

E Guerreiro Sangrento

E Guerreiro Sem

Verminoso Sangue

Em Nome Da Verdadeira Vida,

Com Aquela Que É Ela,

Ela,

A Mãe De Todas

As Águias Inomináveis,

Ela,

Águia Inominável,

Ela,

Águia,

Inominável,

Ela

A Sexagésima Sétima

Deusa Guerreira Inominável,

Ela

A Sexagésima Sétima

Deusa Guerreira Inominável,

Ela

A Sexagésima Sétima

Deusa Guerreira Inominável,

A Sexagésima Sétima

Força Inominável,

A Sexagésima Sétima

Força Inominável,

A Sexagésima Sétima

Força Inominável!






Comentários

Postagens mais visitadas