A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis - Canto LXXII


Erga-Se,

Verme Homem!


Erga-Se

Erga-Se,

Verme Homem!


Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se,

Verme Homem!


Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se,

Verme Homem!


Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se,

Verme Homem!


Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se,

Verme Homem!


Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se,

Verme Homem!


Medo Não

Medo Nunca

Medo Não

Medo Nunca

Medo Não

Medo Nunca,

Verme Homem,

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se

Erga-Se!


Verdadeira Alegria

N'Alma Eterna Vossa,

Homem

No Verme Homem!


Verdadeira Alegria

N'Alma Eterna Vossa,

Mulher

No Verme Homem!


Verdadeira Felicidade

N'Alma Eterna Vossa,

Homem

No Verme Homem!


Verdadeira Felicidade

N'Alma Eterna Vossa,

Mulher

No Verme Homem!


Verdadeira Vida

N'Alma Eterna Vossa,

Homem

No Verme Homem!


Verdadeira Vida

N'Alma Eterna Vossa,

Mulher

No Verme Homem!


Não Há Mistérios,

Nomeáveis São Os Mistérios

Da Matéria,

Nomeáveis E Fúteis

Diante Dos Mistérios Inomináveis,

Verme Homem,

A Lhe Dizerem Que

O Único Verdadeiro Dever Vosso

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se

É Erguer-Se!


A Septuagésima Segunda

Deusa Guerreira Inominável

É Todas As

Setenta E Duas

Deusas Guerreiras Inomináveis,

É A Septuagésima Segunda

Força Inominável

A Ser Apenas

A Força Inominável,

Verme Homem!


As Setenta E Duas

Encontram-Se Em Uma,

Uma Encontra-Se

Em Setenta E Duas,

Setenta E Dois São

Os Caminhos Guerreiros Inomináveis,

Verme Homem!


Setenta E Dois Caminhos

Entre Os Infinitos Caminhos

Que Conduzem

À Verdadeira Esperança

Da Verdadeira Liberdade

E Da Verdadeira Integração

Com Aquela Que Chamamos

De Mãe,

Com Aquele Que Chamamos

De Pai,

Em Toda Fonte De Poder,

Verme Homem!


Setenta E Dois Caminhos

E A Única Espada Inominável

Que É

Setenta E Duas Espadas Inomináveis,

As Setenta E Duas Espadas Inomináveis

Que São

A Espada Inominável,

Verme Homem,

Erguida,

Erguidas,

Com A Lâmina Inominável

Voltada Para O

Alto Inominável,

Lâmina Sorridente Que

Sinaliza A Marcha Inominável

De Todas

As Deusas Guerreiras Inomináveis,

Lâmina Guerreira Inominável

Que É Cada Uma

Das Setenta E Duas

Deusas Guerreiras Inomináveis!


As Setenta E Duas

Na Septuagésima Segunda,

A Septuagésima Segunda

Nas Setenta E Duas,

Verme Homem,

São,

É,

O Inominável Desconhecido

Guerreando Em Forma

Do Feminino Inominável,

Inomináveis As Mulheres

Do Alto,

Do Baixo

E Do Mais Baixo

Que Ouvem As Vozes Guerreiras

Inomináveis

E Que,

Também Se Tornando

Deusas Guerreiras Inomináveis,

Conduzem Os Homens Marchando

Com As Setenta E Duas

Deusas Guerreiras Inomináveis

Com As Setenta E Duas

Deusas Guerreiras Inomináveis

Com As Setenta E Duas

Deusas Guerreiras Inomináveis!


Eu Te Chamo,

Verme Homem,

De Verme Homem!


Elas Te Chamam,

Elas,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma

Em Setenta E Duas,

De Verdadeiro Homem!


Elas,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma

Em Setenta E Duas,

Querem Reerguê-Lo

Das Trevas Verminosas!


Elas,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma

Em Setenta Duas,

Querem Reerguê-Lo

Das Ruínas Verminosas!


Elas,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma

Em Setenta E Duas,

Querem Reerguê-Lo

Dos Poços Verminosos!


Elas,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma

Em Setenta E Duas,

Me Reergueram

Das Trevas Verminosas!


Elas,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma

Em Setenta E Duas,

Me Reergueram

Das Ruínas Verminosas!


Elas,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma

Em Setenta E Duas,

Me Reergueram

Dos Poços Verminosos!


Mas,

Continuo Sendo Um Verme

Rastejando Ainda

Na Inominabilidade!


Mas,

Continuo Ainda Aprisionado

À Humana Verminosidade!


Continuo,

Porém Guiado Por Elas,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma

Em Setenta E Duas,

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando,

Chamado Por Elas

De Verdadeiro Homem,

Estou Deixando

De Ser Um Verme!


E,

No Grande Dia Do Amanhã

Ou Talvez Na Primeira Aurora

Da Manhã De Um Dia Seguinte

Qualquer

Ou Talvez Agora,

Poderei Chamar-Te,

Como Elas,

Homem,

Mulher,

De Verdadeiro Homem,

Como Fomos No Ontem Terrestre,

Sem Derramarmos As Lágrimas

Que Hoje Derramamos,

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Marchando

Com Elas!


Não Estão Secos Ainda Os Campos De Batalha. Não Estão Secos Ainda Todos Os Campos Da Marcha. Chove. Chove. Chove. Chove. Chove. Chove. Chove. Chove. Chove. Chove. Chove. Chuva Da Guerra Pela Verdadeira Vida. Chuva De Sangue Deixado Por Todos Os Pés Inomináveis Que, Descalços, Com Elas Marcham. Elas São As Setenta E Duas Deusas Guerreiras Inomináveis. Elas São A Deusa Guerreira Inominável. Elas São A Face Guerreira Do Inominável Desconhecido Como A Mãe Inominável. Marchando, Elas Conduzem Com A Satisfação Das Trevas Inomináveis E Das Luzes Inomináveis Todos Os Exércitos Inomináveis. Marchando, Elas Estabelecem Setenta E Dois Caminhos Inominável Que São O Caminho Inominável. Tu, Verme Homem, homem que é ainda um verme, mulher que é ainda um verme, Vermes Caídos Da Antiga Condição De Deuses E Quase Deuses, Podes Ser Atingido Pela Chuva, Se O Quiseres. Tu Podes Marchar Com Elas, Seu Verme. Tu Podes Marchar, Seu Verme. Tu Podes Ser O Verdadeiro Homem Já, homem. Tu Podes Ser O Verdadeiro Homem Já, Mulher. Em Toda Fonte De Poder, Em Toda Fonte De Poder, Elas Marcham, Sob Infinitos Nomes Que, No Entanto, São Apenas Faces Nomeáveis Do Inominável. Marches Em Tua Crença Pessoal Com Elas, Homem. Marches Em Tua Crença Com Elas, Mulher. Chame-As De Qualquer Nome Em Vossas Crenças, Em Vossas Próprias Fontes De Poder. Ou Se Tornem Inomináveis, A Porta Inominável A Todos Os Seres Humanos Que Querem Deixar De Serem Vermes Está Aberta. Sou Ainda Um Verme. Eu Ainda Sou Um Verme. Mas, Marcho Com Elas, Elas Que São As Minhas Deusas, Elas Que São As Deusas De Todos Os Homens E Mulhere Da Humanidade Que Hoje São Vermes. Marchem. Marchem. Marchem. Marchem. Marchem. Marchem. Marchem. Marchem. Marchem. Marchem. Marchem. A Chuva Guerreira Inominável Cai. Todo Verme Abaixo Da Lama Nos Campos De Batalha Jaz. Dos Vermes Saem Verdadeiros Homens E Verdadeiras Mulheres. Do Verme Homem Ressurgirá O Verdadeiro Homem. Marchemos. Marchemos. Marchemos. Marchemos. Marchemos. Marchemos. Marchemos. Marchemos Marchemos. Marchemos. Marchemos. Com Elas. Por Nós.

A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis Ora E Chora Por Nós.

A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis No Grande Dia Do Amanhã Sorrirá Em Nós.

A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis Pode Sorrir Em Nós Amanhã De Manhã.

A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis Pode Sorrir Em Nós Agora.

A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis Pode Sorrir Em Nós Sempre.

Marchem Com Elas E Sorriam.

Marchemos Junto Com Elas Sorrindo.

Marchemos Com Verdadeiro Sorriso.

Marchemos E Esqueçamos Das Nossas Verdadeiras Lágrimas.






Comentários

Biby Cletus disse…
Cool blog, i just randomly surfed in, but it sure was worth my time, will be back

Deep Regards from the other side of the Moon

Biby Cletus

Postagens mais visitadas