Lendo Nas Sombras Temporais


Leituras intermináveis,

Olhos e mente determinados

Ao determinador percurso

Do Ler Todas

As Sombras Temporais.

Bate meu relógio,

Relógio Do Meu Eu,

Bate...

Bate meu relógio,

Relógio Do Meu Não-Eu,

Bate...

A sombra do interior vale

De minha Cova Interior

Cede passagem

Ao Crânio Das Eras,

O Deus Cronos faz

Do relógio,

Meu Relógio Eu,

Meu Relógio Não-Eu,

Uma favela fantástica

De fantasias fantásticas

Entre Verdades,

Verdades bizarras,

Verdades amargas,

Verdades humanas,

Verdades desumanas,

A serem lidas

Nas Sombras Temporais.

Sou um São Jerônimo

Traduzindo A Bíblia

Das Sombras Temporais,

O Gênese é livro inexistente,

O Apocalipse é o livro todo

Da Bíblia,

A Verdadeira Bíblia

Da História Desta

Humanidade.

Leio sobre Deuses...

Deuses que tu fostes,

Humano leitor

De suas sombras!

Leio sobre Deusas...

Deusas que tu fostes,

Humana leitora

De suas sombras!

Leio,

Traduzo,

Releio,

Novas versões dos mesmos Textos

Surgem nestes meus olhos

De Coveiro...

Mais Textos...

Os Mesmos Textos...

Muitos Textos...

Não possuomo rigor

De São Jerônimo,

Sou vítima do que

Leio...

As Sombras Temporais

São rigorosas,

São rígidas...

Quanto mais leio Nelas,

Mais eu fico...

Eu fico...

Eu fico...

Eu fico...

Eu fico...

Eu fico...

Eu fico...

Eu fico...

Eu fico...

Pelo Inominável Desconhecido...

Pelo Deus Cronos...

Pelo Liberto São Jerônimo...

Eu fico me tornando

Um Santo Das Sombras Temporais,

Santo perturbado,

Santo pequeno,

Santo sangrando,

Santo batendo em si mesmo

Com seu relógio,

Relógio Eu,

Relógio Não-Eu,

Quebrado...




Comentários

Vim conhecer o seu pedaço e convidar para vir brigar no meu pedaço, grande beijo e muito prazer, Alda Inacio
Inominável Ser disse…
Inomináveis Saudações, Alda Inácio.

Agradecido pela visita aqui em meu blog, retornes quando quiser.

Irei ao vosso blog.

Saudações Inomináveis, Alda Inácio.

Postagens mais visitadas