Os Antigos Tempos Dos Selvagens Idílios


Tambores tocados nos campos

Que sangram

Nas campanhas

Dos tenebrosos

Homens dados

Aos selvagens idílios!


Tempestades vitais das coisas

No rumor das batalhas justas

Nos estados justos

Dos retalhos que são partes

Da História Humana!


Tambores

Tempestades

O Machado Cortante

O Machado Das Eras

Os Filhos Do Ontem

Fazendo correr

Verdadeiro Sangue

O Verdadeiro Licor

Do Saber Dos

Selvagens Idílios!


Selvagens homens

Selvagens mulheres

Terras inundadas pelos anseios

Do Deus Ares

Terras inundadas pelos tremores

Dos Deuses Da Deusa Guerra

Os Anseios Do Deus

Que Oferece

O Verdadeiro Guerrear

Os Tremores Dos Deuses

Que Oferecem

As Verdadeiras Batalhas!


Crânios esfacelei

Sangue de crânios bebi

Muitos guerreiros decapitei

Muitas guerreiras decapitei!


Todos nós

Esfacelamos crânios

Todos nós

Bebemos sangue em crânios

Todos nós

Decapitamos muitos guerreiros

Todos nós

Decapitamos muitas guerreiras!


Selvagens triunfamos

Decapitando

Selvagens celebramos

Decapitando

Selvagens amamos

Decapitando

Selvagens corremos

Decapitando

Selvagens voamos

Decapitando

Selvagens caminhamos

Decapitando

Selvagens odiamos

Decapitando!


Oferecemos nosso sangue

À Donzela Guerreira Dos Campos

Das Verdadeiras Batalhas

E beijamos as palmas das Mãos

Do Cavaleiro Negro Das

Encruzilhadas Sangrentas

E recebemos

A Grande Senhora Guerreira

Em nossos decapitantes

Corpos

Corações

Mentes

Almas

Espíritos

Sob a égide

Do Deus Ares

Sob a égide

Dos Deuses Da Guerra!


Corpos Oferecidos

Ao Grande Lobo

Da Guerra!


Corações Oferecidos

Ao Grande Corvo

Da Guerra!


Mentes Oferecidas

Ao Grande Tigre

Da Guerra!


Almas Oferecidas

À Grande Águia

Da Guerra!


Espíritos Oferecidos

Ao Grande Leão

Da Guerra!


Verdadeiras Existências Guerreiras

Oferecidas

Ao Grande Dragão

Da Guerra!


Avançamos assim

Naqueles Antigos Tempos

Da História Humana

Que os fracassados livros

De História atuais

Não narram mais!


Antigos Tempos

Não são narrados mais

Os Antigos Tempos

Dos Selvagens Idílios

Não são narrados mais!


Se narrados ainda fossem

Nestes fodidos novos tempos

De decadente Humanidade

Crânios indignos

Seriam esfacelados

Sangue indigno

Seria bebido neles

Decapitados estariam

Os guerreiros fodedores

Desta Humanidade

Atualmente!


Aqueles Antigos Tempos

Dos Selvagens Idílios

Eram Tempos

Mais Verdadeiros!


Naqueles Antigos Tempos

Dos Selvagens Idílios

Ainda Éramos

Deuses Sorridentes...




Comentários

Postagens mais visitadas