domingo, dezembro 28, 2008

0

As Onze Respirações Do Dragão II - Primeira Respiração


Entre Os Túmulos Das Vitórias

O Sangue Amigo Chama,

O Sangue Inimigo Amaldiçoa,

Eu Sorvo Sangue,

Eu Sorvo Todo Sangue,

Sou O Dragão Sorvendo

O Grande Sangue Da Terra!


Draconis Ratiro

Draconis Unajer

Draconis Mylyar


Entre Todas As Guerras,

Meu Fogo É O Fogo

Que É Do Ser

Do Grande Dragão

Da Rubra Cor Da Guerra,

A Guerra Das Rodas,

A Guerra Das Rotas!


Draconis Faahur

Draconis Ilahur

Draconis Wamanhur


Sangue E Fogo Abrem

As Esferas De Poder

Do Grande Dragão Vermelho,

A Poeira Assenta-Se,

Meus Pés Ardem,

O Deserto Se Abre,

As Marés Se Erguem!


Draconis Sadabur

Draconis Iuun

Draconis Vamarur


Espaço De Lutas,

As Lutas Eternas Lutas,

Com O Brilho Do Draconiano

Fogo Da Guerra

Lanço A Minha Espada,

A Minha Espada Cuja Ponta

Fere A Face Da Invernal Morada!


Draconis Erama

Draconis Utaha

Draconis Vaurur


Verões De Draconiana Espada,

Verões Dos Filhos Draconianos

Da Draconiana Espada,

Esta É A Era Do Dragão

Que Já Enterrou O Cordeiro,

O Cordeiro Sacrificado,

O Cordeiro Fracassado!


Draconis Tamarus

Draconis Thaurun

Draconis Thoraen


Não Há Mais Amor

Na Senda Terrestre,

Apenas Há A Construção

Do Novo Amor

Sob A Égide

Do Grande Dragão

Que Sempre Vocifera!


Draconis Voolah

Draconis Vamugar

Draconis Uterao


O Draconiano Amor

É O Fogo Esplêndido

Das Draconianas Vitórias,

Tudo Queima Em Prol

Da Corrente De Poder Uno

Que Se Eleva Das Profundezas

Pelas Profundezas!


Draconis Fadero

Draconis Ugero

Draconis Bauero


Tudo É A Draconiana Corrente,

Tudo É O Eterno Beber

Do Sangue Do Dragão,

Draconianos Todos Bebem

Do Sangue Dele,

Dele Que Nós Draconianos

Somos Somos Somos!


Draconis Darama

Draconis Haujer

Draconis Xadar


O Sangue Do Dragão Nas Veias,

Corrente De Eterno Valor

Aos Draconianos Seres,

Corrente De Eterno Raio

Que Respira Ascendente

Nos Draconianos Espíritos

Da Draconiana Gente!


Draconis Borut

Draconis Korur

Draconis Jakla


Dragões Da Fátua Corrente,

Dragões Do Fátuo Sangue,

Ergam Vossas Espadas,

A Lâmina Dele,

A Draconiana Lâmina Do Dragão

Se Faz Presente

Nas Almas De Nossas Espadas!


Draconis Voomur

Draconis Vafgaer

Draconis Uhuar


A Draconiana Lâmina,

A Mais Perfeita Lâmina,

Esta É A Era

Do Grande Dragão

Que Por Toda Criação

É O Senhor Do Sangue

Que Brilha Para A

Draconiana Vitória

Dos Que São Filhos

Dos Subterrâneos,

Do Abismo,

Dos Infernos

E De Todas As Profundezas,

Subterrâneos Abismos

Infernos Profundezas

Que São Todos Impérios

Dele

Respirando

Respirando

Respirando

Respirando

Respirando

Respirando

Respirando

Respirando

Respirando

Respirando

Respirando!


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


DRACONIS UNIVERSUS

NIGRI


Inominável Ser

DRACONIANO APÓSTOLO

DA

ERA DO DRAGÃO





quarta-feira, dezembro 24, 2008

0

WEBREVISTA PROJETO C.O.V.A. - 2ª EDIÇÃO


Inomináveis Saudações a todos!

Enfim, eis a segunda edição da Webrevista Projeto C.O.V.A., que, devido a alguns problemas, apenas pôde ser lançada neste mês de dezembro. Mas, como para tudo há uma específica razão desconhecida para cada um de nós, o lançamento desta edição neste mês de dezembro possui mais do que simples significados, sendo o momento correto para seu lançamento.

Esta é uma edição dedicada ao Abismo e às Suas manifestações na Arte. As contribuições dos contos de Alessandro Reiffer e José Carlos Neves tanto quanto dos desenhos deste e de Ariadne enriquecem esta edição, que, qual como a primeira, buscou a melhor maneira de disponibilizar o conteúdo com a qualidade já utilizada aqui no fórum. Estes sãos os assuntos tratados:


AS PÁGINAS DO ABISMO NA ARTE ILUSTRATIVA CONTEMPORÂNEA

CONTO 1: LICANTROPIA - JOSÉ CARLOS NEVES

TUMULAR CITAÇÃO: O CREDO NEGRO

TUMULAR RECOMENDAÇÃO DE QUADRINHOS: A CONDESSA SANGRENTA ERZSÉBET BÀTHORY

TUMULAR ESCRITURA OCULTA: O RITUAL DA SERPENTE, DA LEOA E DA LOBA

CONTO 2: E ELA FALOU SEU NOME - ALESSANDRO REIFFER


50 páginas dedicadas ao Universo Sombrio em suas abismais essências! Eis a segunda edição desta Webrevista, que aqui pode ser baixada:


MEDIAFIRE


Uma excelente leitura no fundo do Abismo a todos desejo!

Saudações Inomináveis a todos!


quarta-feira, dezembro 17, 2008

0

A Bárbara Guerreira Eterna


Exaspera-se o humano medo,

os fracos dispersos

pelos enredos de batalhas

que perdidas são antes de disputadas

se contorcem e caem

diante dos pés Daquela

que vejo como colossal

Mãe De Mil Guerras

do alto da

Montanha Dos Crânios

Dos Vales Da Grande Guerra

a gritar:


"NÃO AGUARDEM

A PEQUENA VITÓRIA,

ENCONTREM NO

ALTO DAS VITÓRIAS

AS FACES DA REALIDADE

QUE ABORTA O REINO

DAS INFERIORIDADES!

ALI ADIANTE,

GUERREIROS DAS TERRAS

SELVAGENS DA CRIAÇÃO,

GUERREIRAS DAS TERRAS

QUE ADMIRAM AO

SANGUE DO GRANDE DRAGÃO,

ALI MESMO ADIANTE

DE TODOS OS TEMPOS,

HÁ UMA ONDA DE PODER

QUE TENHO A VOS

OFERECER!

A GRANDE VITÓRIA,

A GRANDEZA DA VITÓRIA

MAIS ETERNA,

BUSQUEM,

FILHOS DO BARBARISMO

QUE REVOLUCIONA

PELAS ESFERAS!

A GRANDEZA,

A ALTA GRANDEZA,

ACIMA DE TODOS NÓS,

NOS BRAÇOS DAQUELE

QUE É O BÁRBARO

MAIS INCOGNOSCÍVEL

QUE NATURALMENTE

NOS MOVIMENTA!"


Quem assim grita,

humana irmã

que apenas sabe

chorar?


Quem assim grita,

humano irmão

que apenas sabe

chorar?


Saibam que Aquela

a gritar

é

A Bárbara Guerreira Eterna,

A Filha De Todas

As Guerras,

A Filha Da

Grande Guerra,

Aquela Que Agora

Derrama Sangue Nos

Interiores Da Terra

Pelo Natural!


A Bárbara Guerreira Eterna,

Uma Bárbara Guerreira

Inominável,

Filha Das Deusas Guerreiras

Inomináveis,

As Setenta E Duas

Em Uma,

Uma Em Setenta

E Duas,

assim Ela também

É,

Representando Suas

Mães,

Representando Sua

Mãe,

Representando Sua

Matriz Guerreira!


É O Tempo Dos Bárbaros,

Humanidade,

O Tempo Dos

Verdadeiros Bárbaros,

neste mundo aqui

de falsos bárbaros

que enganam os povos

como presidentes da república

ou roubam os povos

como presidentes de multinacionais

ou assassinam os povos

retirando-lhes o poder da razão

ou cegam os povos

iludindo-lhe com a mídia

sem nenhuma razão!


Verdadeiro Bárbaro

É O Que Eternamente

Guerreia!


Verdadeiro Bárbaro

É O Que Eternamente

Está A Empunhar

A Espada Que Não

Cairá!


Vejo Aquela

Que Aqui Comigo Está

A Empunhar

Sua Espada Que Não

Cairá!


Sim,

A Bárbara Guerreira Eterna

Empunha A Sua Espada

Que Não Cairá.

Humana Irmã!


Sim,

A Bárbara Guerreira Eterna

Empunha A Sua Espada

Que Não Cairá,

Humano Irmão!


A Bárbara Guerreira Eterna

Apenas Aguarda

O Estender De Vossas

Guerreiras Mãos,

As Vossas

Verdadeiras Mãos!


"LEVANTEM-SE!

GRITEM!

E ME SIGAM!

ME SIGAM PARA LONGE

DO HUMANO

BARBARISMO

QUE DERRUBA

E QUE NOSSA MARCHA

SEJA A DO SANGUE

QUE SE DERRAMA

PELA JUSTIÇA

DA VERDADEIRA NATUREZA

CÓSMICA!

OA ANTIGOS DEUSES

RETORNARAM,

OS DEUSES QUE FORAM

NOMEADOS,

OS DEUSES QUE NÃO FORAM

NOMEADOS,

TUDO EQUILIBRADO

NA GRANDE BALANÇA

CÓSMICA!

A DANÇA DAS ESFERAS

VOS CONCLAMA,

HUMANOS,

ENCONTREM AS VOSSAS

VERDADEIRAS MÃOS

E JUNTOS MARCHEMOS

PARA A DERROCADA

DO GRANDE VILÃO

QUE A TUDO QUER

E A NADA POSSUI

POR NÃO SER AQUELE

QUE NOS GOVERNA

NA NATURAL SENDA

DA VERDADEIRA GUERRA!

BÁRBAROS

PELO NATURAL!

BÁRBAROS

PELA NATUREZA!

BÁRBARA CONQUISTA

É A DA GLORIOSA VITÓRIA

SOBRE TUDO O QUE É

ANTI-NATURAL!"


Barbaramente,

Ela agora

Gritou...


Inominável Ser

BARBARAMENTE

JÁ TENDO ENCONTRADO

AS SUAS

VERDADEIRAS MÃOS






quarta-feira, outubro 29, 2008

1

Lançando A Divina Flecha Em Direção Ao Alto!!!


é tão horrível humanamente

aqui caminhar neste breve

mundo de dessencantantes caminhos

todos obrigando ao fator dos dolorosos

empenhos em dele

esvair-se

qual

flecha...


Mestre Sagitário,

Eis Lançada

A Minha Flecha

Ao Alto!!!


eu sou um enxame vazio de possibilidades

sou um humano ameaçado pela

densidade das diárias mediocridades

e diárias notícias de violências

e horrendas maldades

quero me afastar

esvair-me

qual

flecha...


Mestre Sagitário,

Eis Lançada

A Minha Flecha

Ao Alto!!!


Zeus repousa seus ombros largos

nos humanos montes que são

olimpos de merdas humanas ruminantes

e Júpiter brilha nas noites em que

eu fico a observar o firmamento

com lágrimas tortuosas desejando

esvair-me

qual

flecha...


Mestre Sagitário,

Eis Lançada

A Minha Flecha

Ao Alto!!!


Selene me aconchega em Seus Braços

De Grande Mãe Lunar De Seios

Cujo Leite É Remédio Para Todos

Os Adoentados Terrestres

e a lua grandiosamente cresce aliada

ao meu empenho em

esvair-me

qual

flecha...


Mestre Sagitário,

Eis Lançada

A Minha Flecha

Ao Alto!!!


Lilith Hecate Babalon expõem diante

de mim

as Visões Da Guerra

e quero mesmo Ver a insanidade daqui

ea insanidade de lá

para poder ir lançando daqui

a minha flecha de inominável bardo

do humano lar

esvaindo-se

qual

flecha...


Mestre Sagitário,

Eis Lançada

A Minha Flecha

Ao Alto!!!


valorosamente me dou ao poético trabalho

sou centauro a cavalgar pelos

Campos da Deusa Poesia

do Alto ao Baixo

e atravesso O Abismo

e este maldito humano

Vale De Lágrimas

e todos os Vales De Lágrimas

dos Baixos E Mais Baixos Mundos

corajoso e destemido choroso bardo

esvaindo-se

qual

flecha...


Mestre Sagitário,

Eis Lançada

A Minha Flecha

Ao Alto!!!


Mestre Sagitário,

Eis A Ponta

Da Minha Flecha

Atingindo O Alto!!!


Mestre Sagitário,

Eis-Me Alto Arqueiro

De Altas Flechas

Lá No Alto!!!


Inominável Ser

ARQUEIRO LÁ

DO ALTO

CAIDO AQUI

NO BAIXO







terça-feira, outubro 28, 2008

3

A Convocação Do Machado Do Grande Espírito Da Guerra


O Machado Corta

A Rua Da Rotina

Da Misericórdia!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Não Quer

A Misericórdia

Para Os Que Fogem

De Todas

As Batalhas!


O Machado Corta

A Rota Da Colina

Da Fraqueza!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Não Quer

A Fraqueza

Dos Filhos Da Neblina

Que Traz Eternas

Falsas Manobras!


O Machado Corta

O Raio Da Viela

Da Indecisão!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Não Quer

A Indecisão

Nos Altos E Baixos

Rostos

Dos Que Se Encontram

Nas Humanas Fileiras

Da Humana Nação!


O Sangue De Kain

Cai Pelos Campos

De Batalha

Da Guerra Que Ocorre

Lá!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Faz Kain

Em Sangue Brotar!


O Sangue De Habel

Cai Pelos Campos

De Batalha

Da Guerra Que Ocorre

Lá!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Faz Habel

Em Sangue Brotar!


As Filas Gritam

O Nome Dele

Os Deuses Da Guerra

Estão Adiante

Dos Exércitos Do Natural

E Os Inimigos São

As Cegas Multidões

Do Anti-Natural!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Grita Que Seu Machado

É Do Natural!


As Filas

As Filas De Guerreiros

Todos Filhos Do Sol

Do Início

E Do Fim

E Do Meio

Sangram

E Fazem Sangrar!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Reclama Para Si

O Direito De Fazer

Da Morte Eterna

O Preço Daqueles

Que Seguem

O Anti-Natural!


Guerreiros Dos Doze

Círculos Altos

Do Alto Círculo

A Girar!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Faz Toda Lâmina

Do Natural

Girar!


Guerreiros Caindo

Agora

Guerreiros Caindo

Amanhã

Guerreiros Caindo

Ontem

Aquiles

Hércules

Aquiles Eterno

Hércules Eterno

Arenas De Sangue

O Preço Das Batalhas

É O Natural Enxame

De Naturais Obras!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

É A Natural Obra

Da Vitória Mais Valorosa

De Cada Guerreiro

Nos Campos Sangrentos

De Lá!


Erguei

O Vosso Machado

Mulher!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Te Convoca

Mulher!


Erguei

O Vosso Machado

Homem!


O Espírito Da Guerra

O Grande Espírito

Da Guerra

Te Convoca

Homem!


Como Não Erguer

Um Machado

E Assassinar

Os Inimigos

Que Impedem Ainda

O Vosso Mais Natural

Despertar?


Inominável Ser

ERGUENDO O SEU

MACHADO