sexta-feira, abril 25, 2008

0

Nas Notas Melodiosas Da Flauta De Krishna


De Todas As Criações Eu Sou O Começo E O Fim E Também O Meio, Ó Arjuna. De Todas As Ciências Eu Sou A Ciência Espiritual Do Eu, E Entre Os Lógicos Eu Sou A Verdade Conclusiva.

Das Letras Eu Sou A Letra A, E Entre Os Compostos Eu Sou A Palavra Dual. Eu Sou Também O Tempo Inesgotável, E Dos Criadores Eu Sou Brahmã, Cujos Muitos Rostos Viram-Se Para Todos Os Lados.

Krishna

Bhagavad-gitã

cap.10 - textos 32/33


janma


Krishna,

Tuas Notas Melodiosas Estendas

Por Todo O Tecido Terrestre,

Para Todas As Criaturas Humanas,

Para Todos Os Animais,

Para Todos,

Enfim,

Respirantes Do Terrestre Ar.


janma

janma


Krishna,

Dotes O Veículo Das Transformações

De Puro Melódico Amor,

Incendeies Os Sinceros Corações

Dos Devotados Maiores

Ao Verdadeiro Amor,

O Néctar Das Grandes Mães,

O Néctar Dos Grandes Pais.


janma

janma

janma


Krishna,

Na Múltipla Face Dos Espelhos

D'Almas Dos Seres Terrestres,

Faça Dançar Uma Nota

Em Infinitas Divinas Notas

De Conforto Celestial,

Recuperando Perdidos,

Estabelecendo Novos Caminhos.


janma

janma

janma

janma


Krishna,

Reacendas O Antigo Fogo

Das Transmutações Dos Espíritos,

Inspires A Poesia Transcendental

Dos Novos Amanhãs Ditos

Como Realizados

Pelos Poetas Do Fogo Criador

Da Senda Celestial.


janma

janma

janma

janma

janma


Krishna,

Modeles Do Barro Humano

O Homem Dourado Que Retornará

Ouvindo Tua Flauta De Elementos

Que Infinitamente Versam

Sobre As Melodias

Do Incessante Nascer E Renascer

Das Criaturas Terrestres.


janma

janma

janma

janma

janma

janma


Krishna,

Da Carne Da Terra Formes

O Alto Espírito Puro

Dos Tornados Revolucionários

Dos Filhos Do Raio,

Faça-Os Cantos De Auxílio

Aos Que Choram Em Caos,

Aos Que Oram No Silêncio Maior.


janma

janma

janma

janma

janma

janma

janma


Krishna,

No Campo Das Batalhas

Da Marcha Terrestre,

Vibres As Tuas Melódicas

Virtudes Em Altas Notas,

Incentivando Guerras Ocultas

Para O Vitorioso Crescente

Envolvente Evoluir Das Formas.


janma

janma

janma

janma

janma

janma

janma

janma


Krishna,

Toques A Flauta Na Alegria

Das Vibrações Supremas

Que Modificam As Melódicas

Notas De Fontes Novas

A Serem Descobertas

E Redescobertas Pelos Que

Tornam-Se A Música Terrestre.


janma

janma

janma

janma

janam

janma

janma

janma

janma


Krishna,

Agitadas As Ondas,

Tua Flauta Ronda,

Tua Música É Roda,

Tudo No Gigante Florescimento

Das Mil E Oito Nuvens De Chuvas

Que Cairão Para A Glória

Dos Ouvintes De Tua Flauta!


Inominável Ser

OUVINDO A FLAUTA

DE KRISHNA




quinta-feira, abril 24, 2008

0

A Visão Transcendente Da Maga


Eram fortes as manchas de um tempo

No qual todos se encontravam

Às Margens Do Grande Rio

De Todas As Vias Cósmicas.

Eram fortes,

Sim,

Irmãs humanas,

Irmãos humanas,

Aqueles tempos naquele tempo

De infinitos ontens manchados

De Cósmicas Auroras,

Os Tempos Da Maga,

A Maga Coroada Pela Veste

Do Ventre Cósmico

Da Mulher Universal.

A Maga,

A Senhora daquele tempo,

Cada Ser era para Ela

Parte Central Da Canção

Cósmica,

Cada Ser era Nela

Parte Infinita Da Canção

Cósmica,

Cada Ser Nela

Cantava Cosmicamente

O Infinito Em Expansão.

Infinita,

A Maga Era A Senhora

Da Terra,

Senhora em um tempo

Que podemos agora chamar

De Saudosa Idade Dourada,

Uma Das Mais Altas

Idades De Ouro Terrestre.

Infinita,

A Maga Via O Coração

Da Verdadeira Verdade.

Infinita,

A Maga Via O Pulmão

Da Verdadeira Verdade.

Infinita,

A Maga Era O Coração

Da Deusa Gaia.

Infinita,

A Maga Era O Pulmão

Do Grande Dragão Terrestre.

Infinita,

A Maga Infinita,

Ela Viu este nosso

Tempo enlatado,

Esta nossa

Idade De Lata,

Idade de violências,

Idade de ignorâncias,

Idade de intemperanças,

Idade de impotências,

Idade de imbecilidades.

Infiinita,

A Maga lamentava

Tudo que Via,

Lamentava pelo pobre,

Lamentava pelo rico,

Lamentava por todos,

Sem exceção,

Enlatados hoje que estão

Nesta Idade Da Lata,

A Era Da Desgraça

Contemporânea.

Infinita,

A Maga lamentava,

Mas Via Mais,

Via Mais,

Via Mais,

Via Mais...

O Espaço/Tempo

Dobrava-Se,

A Maga Ia Além

Da Idade Contemporânea

Nossa Desgraçada,

Via Mais,

Via Mais,

Via Mais...

O Espaço/Tempo

Cedia Suas Vestes

Ao Olhar Da Maga

Que,

Infinita,

Via Mais,

Via Mais,

Via Mais...

No Espaço Do Amanhã,

No Tempo Do Amanhã,

Irmãs humanas,

Irmãos humanos,

O Olhar Da Maga Infinita

Chegava!

Ao Grande Dia Do Amanhã,

A Maga Infinita

Chegava!

No Grande Dia Do Amanhã,

A Maga Infinita

Não mais se lamentava!

No Grande Dia Do Amanhã,

Irmãs humanas,

Irmãos humanos,

A Maga se sentará

Em nossas mesas

Novamente Douradas,

Ao lado do Mago,

Ao lado do Dragão,

Ao lado de Gaia!

A Maga Infinita

Nos Pede

Verdadeira Esperança!

A Maga Infinita

Nos Pede

Verdadeira Fé!

A Maga Infinita

Nos Pede

Verdadeira Vida!

A Maga Infinita

Nos Pede

Que Busquemos

A Crença Na Magia

Do Grande Dia Do Amanhã!

A Maga Infinita,

Feliz,

Estende Sobre Nós

O Seu Bastão!

A Maga Infinita,

Feliz,

Estende Sobre Nós

O Seu Caduceu!

A Maga Infinita,

Feliz,

Estende Sobre Nós

O Seu Manto!

A Maga Infinita,

Feliz,

Estende Sobre Nós

O Seu Beijo!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!

SINTAMOS O BEIJO

DA MAGA!!!


Inominável Ser

SENTINDO O BEIJO

DA MAGA




terça-feira, abril 22, 2008

0

A Mulher Lacrimosa Nos Braços Do Dragão...


Viagens De Êxtases,

Visões Draconianas,

A Coroa Que Porto

Incinera-Se,

Vejo Uma Mulher,

Uma Mulher Conhecida,

Uma Mulher Lacrimosa,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Fogos Perpétuos Acima,

Fogos Perpétuos Abaixo,

A Roda Dos Dragões Gira,

A Mulher É Amparada

Pelo Grande Dragão Da Terra,

Eu A Conheço,

Conheço A Mulher,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Deusas Em Polvorosa,

Deuses Em Pólvoras,

O Grande Dragão Da Terra

Respira Como Carinhoso Pai,

Respira Por Sua Filha,

A Mulher Que Conheço,

A Mulher Que Ele Ampara,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Excelências De Ventres,

Excelências De Rosas,

O Grande Dragão Da Terra

Recebe A Deusa Gaia,

A Mulher Sua Filha

Recebe Seu Fogo Consolador,

A Mulher Que Conheço,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Patamares De Alturas Elevadas,

Patamares De Alvos Elevados,

O Grande Dragão Da Terra

Visualiza Cada Criatura Terrestre,

Ele Visualiza Todas As Existências

De Sua Filha Lacrimosa

Em Seus Braços Que Respiram,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Primores De Tecidos Invulneráveis,

Primores De Relvas Infinitas,

O Grande Dragão Da Terra

Espreita Cada Humana Respiração,

Ele É Cada Respiração Além

Da Humana E A Própria

Humana Respiração,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Lágrimas Draconianas,

Lágrimas Mui Draconianas,

O Grande Dragão Da Terra

Ampara A Mulher Lacrimosa

Que Representa A Lacrimosa

Humanidade Ferida

Pelas Lágrimas Da Deusa Gaia,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Feras Caladas,

Feras Rugindo,

O Grande Dragão Da Terra

Ampara A Deusa Gaia,

A Mulher Terrestre Maior,

A Mulher E Mãe Terrestre Maior,

Deusa Gaia Lacrimosa,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Montes Caindo,

Montes Queimando,

O Grande Dragão Da Terra

Lamenta Pelas Lágrimas

Da Deusa Gaia Sua Filha

E Sua Irmã E Sua Consorte

Diante Dos Corníferos Dos Bosques,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Sábados Distintos,

Sábados Febris,

O Grande Dragão Da Terra,

Este Grande Do Kosmos,

Ampara A Deusa Gaia

Mulher Maior Da Terra,

A Lacrimosa Mãe Da Humanidade,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Bardo Inominável Aqui Lacrimoso,

Bardo Inominável Aqui Draconiano,

O Grande Dragão Da Terra

Faz Com Que Eu Pegue Nas Mãos

Da Deusa Gaia,

Ele Também Me Ampara,

Ampara Mais Um Da Humanidade,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


A Terra Toda Lacrimosa,

A Terra Toda Quedante,

O Grande Dragão Da Terra

Faz Com Que Todos Nós Peguemos

Nas Mãos Da Deusa Gaia,

Ele Nos Ampara A Todos,

Todos Nós Da Humanidade,

A Mulher Lacrimosa

Nos Braços Do Dragão...


Inominável Ser

A MULHER LACRIMOSA

NOS BRAÇOS

DO DRAGÃO





segunda-feira, abril 21, 2008

0

A Trina Ascensão



I


Deus Rá

Derrames Minhas Lágrimas

Deusa Neit

Guie-Me Aos Meus Reinos Mortos

Deusa Maat

Peses O Meu Coração

Deus Osíris

Renoves Os Meus Ciclos

Sou Sacerdotisa Dos Três Caminhos


Deusa Hátor

Alegres Meu Existir

Deus Anúbis

Guie-Me Aos Meus Mortos Reinando

Deusa Bastet

Esmagues Minha Serpente Negativa

Deusa Taueret

Protejas Minha Fertilidade

Sou Sacerdotisa Dos Três Caminhos


Deusa Sekhmet

Fortaleças Meu Guerrear

Deus Ptah

Construas Meus Templo Interior

Deus Tot

Dai-Me A Palalvra Encontrável

Deusa Ísis

Ergas Os Meu Véus

Sou Sacerdotisa Dos Três Caminhos


Do Sacerdócio Do Sol

Ao Sacerdócio Da Lua

Sou A Sacerdotisa Que Vela

Pela Trindade Dos Mundos

Que Navegam Entre

O Brilho Da Vida Eterna

E O Reflexo Do Brilho

Em Esfera Toda

De Noturna Maravilha


Do Sacerdócio De Vênus

Ao Sacerdócio De Marte

Sou A Sacerdotisa Que Vem

Com A Beleza Da Espada

E A Espada Bela

Que Guerreia Nos Antigos Verões

E Sobre Os Varões De Todos

Os Campos De Batalha

Das Esferas


Do Sacerdócio De Urano

Ao Sacerdócio De Netuno

Sou A Sacerdotisa Que Revoluciona

Em Um Mar De Sinos Tocando

A Balada Cósmica De Todos

Os Caminhos Transformadores

Da Inessência Ativa

Em Essência Amiga

Dos Elementos Das Esferas


Do Sacerdócio De Júpiter

Ao Sacerdócio De Plutão

Sou A Sacerdotisa De Autoridade

Acima Dos Reinos Inferiores

E Dos Reinos Superiores

Quando A Chave Não Se Encontra

No Portão Dos Umbrais Todos

Da Criação

Em Esferas Movimentadas


Do Sacerdócio De Saturno

Ao Sacerdócio Dos Planetas Ocultos

Sou A Sacerdotisa Medindo O Tempo

Diante Do Relógio Do Infinito

A Bater Sempre Mais Forte

Com A Chegada Da Hora

Que É As Horas E Não-Horas

De Todas As Incontáveis

Esferas Abordáveis


Esperei O Vazio

Preenche-me O Antigo Dragão

Aguardo O Vale

O Egito Eterno Me Acolhe

Sou Draconiana

Sou Egípcia

Sou Eterna

Sou A Sacerdotisa

Dos Três Caminhos



II


Cativo A Espada

Danço Com Rá

Danço Com Neit

Danço Com Maat

Danço Com Osíris

A Grande Dança

Da Libertadora Guerra

Dos Pequenos Campos

Das Materiais Tragédias


Canto A Espada

Danço Com Hátor

Danço Com Anúbis

Danço Com Bastet

Danço Com Taueret

A Grande Dança

Semeadora Da Plantação

Que Colhida Será Aos Pés

Da Grandiosa Nova Nação


Como A Espada

Danço Com Sekhmet

Danço Com Ptah

Danço Com Tot

Danço Com Ísis

A Grande Dança

Da Raposa Prateada

Que Imita A Serpente Dourada

Para Matar O Urso De Lata


A Espada Me Cativa

Danço Na Lâmina

Danço Na Outra Lâmina

Danço Em Nenhuma Lâmina

Danço Deserta

Sou Deserto De Danças

Que Fertilizam O Meu

Dançante Regresso

Ao Primeiro Dançar


A Espada Me Canta

Danço Sendo Lâmina

Danço Sendo Outra Lâmina

Danço Sendo Nenhuma Lâmina

Danço Fertilizada

Sou Fértil De Danças

Que Definem O Meu

Dançante Regresso

Ao Primeiro Dançar


A Espada Me Devora

Danço Lâmina

Danço Outra Lamina

Danço Nenhuma Lâmina

Danço Espada

Sou Espada De Danças

Que Definem O Meu

Dançante Regresso

Ao Primeiro Dançar


Céu Bélico

Estrela Bélica

Manhã Da Espada

Noite Da Espada

Uno-Me À Grande Dança

Da Criação

Que Meus Pés Impõem

Ao Ritmo Sacerdotal

Da Minha Dançante Ascensão


Terra Bélica

Cometa Bélico

Coroa Da Espada

Corrente Da Espada

Unto-Me Na Grande Dança

Da Criação

Com O Óleo Que Me Banha

Ao Ritmo Sacerdotal

Da Minha Dançante Ascensão


Água No Fogo Bélico

Éter Da Água E do Fogo Bélicos

Dançar Sagrado Me Entrega

Dançar Sagrada Me Afirma

Sou Draconiana

Sou Egípcia

Sou Eterna

Sou A Sacerdotisa

Dos Três Caminhos



III


Poder Do Sol

Poder Da Caça

Poder Da Justiça

Poder Da Renovação

Deus Rá

Deusa Neit

Deusa Maat

Deus Oríris

A Trina Ascensão


Poder Dos Céus

Poder Da Morte

Poder Da Proteção

Poder Da Feminil Fertilidade

Deusa Hátor

Deus Anúbis

Deusa Bastet

Deusa Taueret

A Trina Ascensão


Poder Da Guerra

Poder Da Viril Fertilidade

Poder Da Palavra

Poder Do Véu

Deusa Sekmet

Deus Ptah

Deus Tot

Deusa Ísis

A Trina Ascensão


Seguro Nos Bastiões Doutrinantes

Da Criação

Segura De Que Vós

Antigos Deuses Do Meu Ascendente Ser

Fazem-Me Mais Draconiana

Fazem-Me Mais Egípcia

Fazem-Me Mais Eterna

Fazem-Me Mais A Sacerdotisa

Dos Três Caminhos


Seguro Nas Beiradas Doutrinantes

Da Criação

Segura De Que Vós

Antigos Deuses Do Meu Ascendente Ser

Fazem-Me Mais Draconiana

Fazem-Me Mais Egípcia

Fazem-Me Mais Eterna

Fazem-Me Mais A Sacerdotisa

Dos Três Caminhos


Seguro Nas Colunas Doutrinantes

Da Criação

Segura De Que Vós

Antigos Deuses Do Meu Ascendente Ser

Fazem-Me Mais Draconiana

Fazem-Me Mais Egípcia

Fazem-Me Mais Eterna

Fazem Mais A Sacerdotisa

Dos Três Caminhos


Deuses Que Me Ascendem

Estou No Corpo Voraz

Estou No Úmido Inimitável

Estou No Seco Inenarrável

Estou No Turbilhão De Correntezas

Das Ações E Reações

Da Nobreza Ascensória

Dos Despertos Não-Nascidos

Da Rocha Prometida


Deuses Que Me Ascendem

Sou Todo Corpo

Sou Todo O Úmido

Sou Todo O Seco

Voraz Inenarrável Inimitável

É O Meu Ser

De Desperta Não-Nascida

Ascendendo Para O Não-Nascer

Na Rocha Prometida


Desperta

Não-Nasço

Desperta

Ascendo

Sou Draconiana

Sou Egípcia

Sou Eterna

Sou A Sacerdotisa

Dos Três Caminhos


Inominável Ser

NA TRINA ASCENSÃO

DA SACERDOTISA

DOS TRÊS CAMINHOS