Ocultos Rochedos D'Alma Humana


Rochedos...


Mil rochedos...


Dois mil rochedos...


Três mil rochedos...


Quantos infinitos rochedos?


Quebráveis?


Inquebráveis?


Absolutos?


Mutáveis?


Imutáveis?


Sei de um rochedo aqui

A pulsar nas medidas corretas

E nas medidas incorretas

D'alma minha,

Rochedo de muitos mais poderosos

Rochedos d'alma humana minha,

Amigo Courbet,

Rochedos insistindo em meio

A tempestades de fogo

E explosões de vento

Em litorais violentos de praias

Habitáveis apenas

Pelos meus pés de nadador

Em águas turbulentas

De turbulências as mais caras

Ao meu permanecer caro

Neste humano mundo.


Rochedos daqui,

Rochedos que lá

Em Altas Ondas

São agitados por Vozes

De Altos Seres,

Rochedos que aqui

Em Baixas Ondas

São agitados por Vozes

De Baixos Seres,

Amigo Courbet,

Os Altos Seres

Aos Pés Do Um,

Os Baixos Seres

Aos Pés Do Um,

Todos Transitando No Kosmos

No Grande Rochedo Formador

Das Arquitetônicas Molduras

Na Arquitetura Moldada

Da Nossa Atual Criação.


Apalpo cada um dos rochedos

Meus aqui disponíveis,

Amigo Courbet,

Dando sinais de carinho

Para com os inquebráveis estados

Do meu estado quebrável diário,

Fazendo minhas mãos interiores

Do meu Organismo Oculto

Tecerem carinhosas formas

De exploração de cada linha

Dos rochedos,

Meus rochedos determinando

Os geográficos entornos infnitos

De minhas variáveis Sendas Internas,

Sendas solitárias de praias

Que são muitas outras praias,

As Praias Mais Oculta

D"Alma Minha

Como Ocultas São As Demais

Praias Da Criação

Que Não Podemos Ainda

Percorrer.


E vós,

Irmã humana

Na Humana Praia,

Apalpais os

Ocultos Rochedos

D'Alma Eterna

Vossa?


E vós,

Irmão humano

Na Humana Praia,

Apalpais os

Ocultos Rochedos

D'Alma Eterna

Vossa?


Vós todos,

Humanos todos

Deste Humano Mundo,

Arquitetam Nas Arquiteturas

Dos Ocultos Rochedos

D'Almas Eternas

Vossas

A Nova Arquitetura

Dos Conhecidos Rochedos

Em Novas Praias

Arquitetadas Para A Pacífica

Suave Paz

De Vosso Existir?


Inominável Ser

EXISTINDO

NAS NOVAS PRAIAS

DE SEU AMIGO COURBET

E NAS NOVAS PRAIAS

DE SEU PRÓPRIO

EXISTIR




Comentários

Postagens mais visitadas