Beber Da Deusa Inocência E Da Deusa Paz




de simples humano me faço

não sou Deus Dourado

sou Deus Do Humano Escarro

e tudo que tenho

é peça de molho

no estrago da podre descida

aos mínimos estados

eu faria de mim

e faria assim do mundo

um lugar melhor se tudo

que me permitisse ser bebido

fosse advinda

de algo há muito estranho

a cada estranho humano

que me cerca por todos

os humanos lados

é terrível A Queda

e eu falo de Queda

como se Queda fosse

a expansão das notas

de músicas possantes

a cada gota cortante

de minhas lágrimas

inocência

Deusa Inocência

paz

Deusa Paz

quero encontros de devaneios

em Braços Vossos

e que o extenso veraneio

dos humanos sonhos

sejam tão longos

e de poucos inúteis percalços

inocência

Deusa Inocência

paz

Deusa Paz

muito de mim é um recado

do que muito do mundo

é um pequeno rastro

de pesadelos vividos

nos lacrimosos humanos dados

de um jogo amargo antigo

denominado o jogo dos

desgarrados do Alto

inocência

Deusa Inocência

paz

Deusa Paz

beber

beber inocente água

beber

beber pacífica água

onde?

onde?

onde?

onde?

onde?

onde?

onde?

onde?

onde?


Inominável Ser

QUERENDO BEBER

INOCENTE ÁGUA

PACÍFICA ÁGUA




Comentários

Postagens mais visitadas