Ao Encontro Do Um Em Celestes Estradas


Existem momentos,

Dentre os momentos duradouros

De desespero e de medo,

Nos quais podemos acessar

Ao Um Do Qual Viemos.


Existem momentos,

Sim,

Irmãs humanas,

Irmãos humanos,

Nos quais tudo pode

Melhor nos dizer o que somos.


Momentos que brilham

No Ancoradouro Do Oceano

Da Criação,

O Grande Mar

Glorifica-Os.


Momentos No Momento

Da Escuta Da Voz Interior,

A Voz Da Deusa,

A Voz Do Deus,

Em nosso Interior.


Momento No Momento

Da Reflexão E Da Paz,

A Reflexão Diurna,

A Paz Noturna,

A Existência A Navegar.


Momentos No Momento

Do Desejo Pela Unidade,

Esta Enxugadora De Lágrimas,

Lágrimas bêbadas nossas,

Lágrimas trêmulas nossas.


O Momento,

Ele Existe,

Ele Existe,

Ele Existe,

Ele Existe!


O Momento,

Existe,

Existe,

Existe,

Existe!


Atrás da pedra quebrada,

No berço da fruta colhida,

Nas palmas das mãos

Do que somos sem cegueiras,

O Momento É Uno!


Nas visitas aos nossos

Caminhos Ocultos,

Nas permanências em nossos

Caminhos Alados,

O Momento É Uno!


Na Voz Do Silêncio

Do Não-Tempo,

Na Voz Do Silêncio

Das Não-Horas,

O Momento É Uno!


Temos em nós

Um Buddha,

Um Cristo,

Um Elevado,

Um Iluminado!


Temos em nós

A Chave Dos Encontros

Conosco Mesmos,

A Chave Dos Reencontros

Com O Que Somos!


Temos em nós

O Um,

Navegamos Nele,

Nadamos Nele,

Queremos Retornar A Ele!


Queremos Retornar,

É triste neste mundo ficar,

Ficar qual um Não-Deus

Que não se sente uno com todos

Que desunidos estão a ficar...


Quero Retornar,

Estou Retornando,

E lhes pergunto:

RETORNAM OU

RETORNAM?


Inominável Ser

RETORNANDO

AO UM







Comentários

Postagens mais visitadas