A Flauta Tocada Por Pan Na Grande Festa Da Senda Natural


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


Crescente Verde

De Palmas

E Sorrisos,

As Ninfas Brilham,

Os Sátiros Correm,

Ah,

Pan,

Tua Flauta A Tocar

Remete O Meu Ser

A Todo O Natural Lar!


Deusas Nuas

E Deuses Nus

Banham-Se No

Esperma Da Terra,

Esperma Do

Dragão Respirante

No Seio De Gaia

Fecundando A Deusa

De Útero Da Maior

Semente Sagrada!


Toques,

Pan,

Toques Tua Flauta.

Eu Começo A Dançar,

Todos Começam

A Dançar,

Beltane Se Arma

Nesta Madrugada,

Beltane Sempre

É

Nos Campos

E Nas Campinas

Da Natural

Alvorada!


Olha Lá,

Pan,

Quem Vem Dançar!


Olha,

Pan,

Olha Quem Vem

Dançar!


Afrodite

E Sua Corte,

No Verde Noturno

Do Dia Amoroso,

Belas Ninfas

Da Corte

Do Alto Amor,

Pés Nus Na Relva

Abençoada Por

Gaia,

Tua Flauta Nua

Em Melodias Para

A Grande Deusa

Da Grande Espuma

Do Grande Mar!


Toca Mais Alto

Tua Flauta,

Pan,

Vamos A Todos

Da Senda Natural

Chamar!


Toca Mais Alto,

Mais Alto,

Pan,

A Tua Flauta,

Vamos Chamar

A Todos Os Irmãos

Que Sabem Valorizar

A Centelha Natural

De Fogos Naturais!


Toca Mais Alto,

Mais Alto

Mais Alto

Mais Alto

Mais Alto

Mais Alto

Mais Alto

Mais Alto

Mais Alto

Mais Alto,

Pan,

A Tua Flauta

Nascida Do Ventre

Da Própria Gaia

Em Dia De Presentes

Dos Firmamentos

Que Do Olimpo

Consagram

Esta Eterna Festa!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


IO PAN!!!


Inominável Ser

NA GRANDE FESTA

E DANÇANDO

PARA A PAREDE

DA GRANDE NATUREZA







.

Comentários

Postagens mais visitadas