A Luz Do Deus Apolo Na Coroa Dos Desencantados



Há desencantados

por todo lado alto

em sonhos desfeitos

e medos alvos

de mais e mais e mais

medos altos...


Desencantados de olhos

perfurados...


Desencantados de almas

perfuradas...


Desencantados de vozes

amargas...


Desencantados de mentes

amargas...


Desencantados

em

desencantantes

baladas...


Desencantados

em

desencantantes

rituais...


Desencantados

em

desencantantes

sinais...


O sol ainda brilha

e as peles e

as outras peles

não recebem o

antigo calor

que trazia

a antiga febre

do Verão

Da Humanidade...


Estaria o sol

conosco

desencantado?


Estaria o sol

assim

desencantado?


Seria o sol

hoje

triste

desencantado?


Seria o sol

hoje

abalado

desencantado?


Minha coroa vibra

e sete vezes nove

vezes

gira em redor

da minha cabeça...


Ah,

Deus Apolo

se aproxima,

ele traz nesta

noite sombria

de solar poesia

uma prece imortal

pela Humanidade...


Ah,

o Deus Apolo,

o Deus Apolo,

O Deus Apolo!


Ele ainda

brilha junto ao sol

e se espalha

a beijar

as nossas coroas!


Ele ainda

brilha aqui

em nós humanos

sem brilho

e sem limpo

jardim!


Ele ainda

brilha na Terra

e os desencantos

de todos os Deuses

conosco

são um pouco

esquecidos

nas Imortais Esferas...


Inominável Ser

UM NOTURNO

DESENCANTADO

COM A

HUMANIDADE







.

Comentários

Postagens mais visitadas