terça-feira, novembro 23, 2010

3

Nossas Contínuas Mordidas Na Maça De Eva


A cada dia sobra menos

racionalidade,

a raridade de uma mente

racional na Terra

é um tesouro que conservado

deve ser

no Museu que será construído

no futuro

pelos que serão

verdadeiramente humanos

e herdarão este mundo.


Não terei descendentes,

não quero ter filhos,

as minhas sementes estão mortas,

não tenho sentimento paternal

nenhum,

sou pai apenas

desta lacrimosa poesia,

daquela romântica poesia

de lá,

daquela lasciva poesia

de outro lá,

daquela jardineira poesia

de mais um lá,

daquela transcendente poesia

de mais um de um lá,

daquela loucura

de mais um em um de um lá,

daqueles abismos

de mais um em um de um para

lá,

pois sou severo e contumaz

comedor da Maça de Eva,

que você também

continuamente está

a mastigar...


Esta é a nossa Verdade:

nós,

Não-Deuses fodidos,

comemos aquela Maça

diariamente,

sintam cada tormento

nas estradas humanas,

sintam cada lamúria

nas salas humanas,

sintam cada penúria

nos muros humanos,

sintam cada desumanidade

nos rostos humanos,

sintam cada queda

nos atos humanos,

sintam nossa Queda,

seres humanos,

na poeira

na poeira

na poeira

de nosso vômito

a cada mordida

Naquela Maça...


Todo sonho acaba

na lágrima,

toda nação acaba

na lágrima,

toda ação acaba

na lágrima,

toda oração acaba

na lágrima...


Por que sonhar

se vamos sempre

perder?


Por que formarmos

nações

se vamos sempre

desunidos sermos?


Por que praticarmos

ações

se vamos sempre

cair?


Por que ficarmos a

orar

se nunca de verdade

ouvidos iremos ser?


Estou cansado...

me despedindo...

me despedindo

da esperança...

me despedindo

do sorriso...

me despedindo

de alguma luz

no fim da minha

lacrimosa poética

estrada...


Mordo a Maça

de Eva,

estou envenenado,

estou morrendo,

já estou na cova

mais lacrimosa...


Não ria de mim,

não deboche de mim,

você é como eu,

humana irmã,

humano irmão,

mastigador da mesma

Maça

oferecida por Eva

todos os dias,

todas as noites,

em todas as épocas,

por todas as Eras...


Ó,

GERAÇÃO CEGA,

GERAÇÃO DE SOFREDORES,

GERAÇÃO DE ESTÚPIDOS,

GERAÇÃO DE IMBECIS,

QUANDO IREMOS MASTIGAR

A MAÇA DA VERDADEIRA

VIDA

QUE VEM SENDO OFERECIDA,

AO LADO DA MAÇA DE EVA,

PELA RAINHA DA MANHÃ SOLAR???


Inominável Ser

TENTANDO MASTIGAR

COM DIFICULDADES

A MAÇA

DA VERDADEIRA VIDA








0

Soneto D'Amor Para Uma Fada Maior


Fada,

augusta tem sido

a minha falta

de dourada vestimenta.


Estou tão pobre,

sou um exemplo

de um tempo

sem sorte.


Estou muito pobre,

as antigas riquezas

que preenchiam-me a mesa

perdidas foram nas correntezas.


Um dilúvio de desgraças

nesta Terra desgraçada

levou-me as riquezas,

levou-me as asas.


Fada,

minhas asas arrancadas,

minhas crenças antigas

no pó estragadas.


Sinto muito,

Fada,

a falta do carinho

de um Ser da Natureza.


Fala comigo,

Fada,

quero me sentir amado,

quero amá-La.


Amá-La como

a Grande Irmã

que sei que Tu és

dos que te amam.


Amá-La como

a Grande Mãe

dos lacrimosos bardos

que até Ti se achegam.


Amá-La como

a Grande Sacerdotisa

do Rito Da Verdadeira Vida

buscada pela minha sina.


Amá-La como

a Grande Rainha

que governa as Fontes

Da Verdadeira Felicidade.


Queria poder sorrir,

sorrir os sorrisos

que me elevassem

aos firmamentos-sem-fim.


Queria poder me alegrar,

enxugar cada lágrima

em meu mal-estar

e bem-estar Contigo Lá.


Lá,

Fada,

onde Gaia

nos pariu.


Lá,

Fada,

onde Gaia

nos chama.


Lá,

Fada,

onde Gaia

chora...


Inominável Ser

CONTINUANDO

A CHORAR

COMO GAIA

INCESSANTEMENTE

CHORA







domingo, novembro 21, 2010

2

O Trono De Uma Antiga Deusa


Trono Do Antigo Poder

Da Terra,

cinzas falantes,

chamas fumegantes,

fumaça eterna.


O Trono Das Luzes,

O Trono Das Trevas,

Unidade Na Multiplicidade,

Multiplicidade Na Unidade.


Vemos uma Deusa,

uma das Antigas Deusas,

dominante no Trono

do tempo antigo.


Vejam como Ela

reluz,

trazendo antigas lembranças

de antigas Eras.


Vejam como Ela

seduz,

na nudez de seios

que vigorosos imperam.


Vejam como Ela

chama,

oferecendo-se a nós

como Gloriosa Senhora.


Ó,

Antiga Glória

de uma Antiga Deusa

Maior!


Riscam os céus

as sementes de Poder

da Antiga Festa

Maior!


Ó,

Antiga Glória

de uma Antiga Deusa

Imperial!


Na Guerra Que Ocorre Agora

meu sangue vertido vai

sendo todo na Suprema

Cruz Maior!


Ó,

Antiga Glória

de uma Antiga Deusa

Fundamental!


Não se ora,

não se chora

e não se lamenta

por Ela!


Ó,

Antiga Glória

de uma Antiga Deusa

Primordial!


Ela não está morta,

Ela não está enterrada,

Ela impera na Antiga Luz,

Ela impera na Antiga Treva!


Ó,

Antiga Glória

de uma Antiga Deusa

Formadora!


Ela É A Luz,

Ela É A Treva,

Ela É A Maga,

Ela É A Sacerdotisa!


Ó,

Antiga Glória

de uma Antiga Deusa

Fecundadora!


Ela É A Morte,

Ela É O Renascimento,

Ela É A Balança,

Ela É A Ermitã!


Ó,

Antiga Glória

de uma Antiga Deusa

Mantenedora!


Ela: A Antiguidade!

Ela: As Antigas Crenças!

Ela: As Antigas Sentenças!

Ela: Os Antigos Altares!


Ó,

Antiga Glória

Da Antiga Deusa Que Representa

O Antigo Da Terra!


Ela: A Antiga Imperatriz!

Ela: A Antiga Senhora!

Ela: A Antiga Deusa!

Ela: A Antiga Dos Antigos!


Ó,

Antiga Glória

Da Antiga Deusa

Do Antigo Orbe!


Ela: Ainda Imperando!

Ela: Agora Imperando!

Ela: Eternamente Império!

Ela: Eterno Império!


Ó,

Antiga Gloriosa

Antiga Deusa!


Ó,

Antiga Gloriosa

Antiga Imperatriz!


Ó,

Antiga Gloriosa

Dos Antigos Gloriosos!


Inominável Ser

ANTIGO GLORIOSO

DA ETERNA

INOMINABILIDADE







0

Incantus Supremus Natura


O Encanto Supremo

Da Natureza:

A Realidade

Da Divina

Fortaleza.


O Encanto Supremo

Da Vida:

O Fundamento Pleno

Da Divina

Vida Eterna.


Nada de morte,

nada da Morte

no contexto das

Grandes Transformações

Da Vida.

Morte E Renascimento,

A Lâmina Universal

Do Grande Jogo

Da Realidade,

tocando nas creaturas

e dando a cada uma

O Espelho Divinal

Do Néctar Da Santidade.


Ouvi-me,

Santos Da Natureza!


Ouvi-me,

Libertos Da Irrealidade!


Ouvi-me,

Seres Da Verdade!


Ouvi-me,

A Natureza É

A Suprema Verdade,

Deus

Sive

Natura,

A Unidade

A Unidade

A Unidade!


Como A Canção

Da Vida Ressoa

Buscando Ouvintes

Em Todos Os Mundos,

assim também

Ela ressoa

nos corações

dos Ouvintes

neste mundo!


Deuses E Deusas,

Vossos Semblantes

são refletores

da Unidade,

Vós sois

A Unidade,

Vós sois

O Um,

Vós sois

Um!


Ó,

Um!


Ó,

Um!


Ó,

Um!


Ó,

Um!


Ó,

Um!


Ó,

Um!


Ó,

Um!


Ó,

Um!


Ó,

Um!


Em Cada Deus,

Em Cada Deusa,

Tu,

Ó,

Um,

É

O Supremo Encanto

Da Natureza

Revelando A Sua

Inteira Verdade!


Supremo É

O Pássaro Que

Canta!


Supremo É

O Elfo Que

Dança!


Suprema É

A Flor Que

Voa!


Supremo É

O Duende Que

Planta!


Suprema É

A Chuva Que

Cai!


Supremo É

O Menino Que

Brinca!


Suprema É

A Ventania Que

Passa!


Suprema É

A Menina Que

Sorri!


Supremo É

O Céu Que

Se Abre!


Suprema É

A Tempestade Que

Chega!


Supremo É

O Ser Que Te

Reconhece,

Deus De Todos

Os Deuses,

Único

Acima De Muitos!


As Lágrimas

A Ti São Oferecidas,

Suprema É

A Vida,

Suprema É

A Natureza,

Supremo É

O Encanto,

Supremo És

Tu,

Ó,

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um

Um!!!


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


INCANTUS

SUPREMUS

NATURA


Inominável Ser

ENCANTADO COM

A SUPREMA

UNIDADE