quarta-feira, abril 21, 2010

0

A Linguagem Da Purificação


Longe do mito,

alcanço a base

de sistemas

mais simples.


Estou aqui,

assim contigo,

Humanidade que vive

apenas dos mitos.


Mitos complexos

onde tudo se torna

a sombra da chuva

de alguma aurora.


Mitos completos,

repletos de enredos

chamando enterros

desesperados.


Mitos condenados

assimilando ondas

de rios que transbordam

desordenança.


Do que adiantam

os mitos,

seres humanos,

para a segurança?


De que adiantam

os mitos,

seres humanos,

para a dança?


Uma dança

purificadora,

nem a pé,

nem às moscas...


Uma dança

purificando,

com um pé,

com as louças...


Pratos lavados,

refeições melhores:

não é melhor

ser simples?


Simples

sem imitar,

simples

sem ser mito?


Simples semente,

simples fruto,

simples árvore,

no campo do mundo?


Por isso mesmo,

Humanidade,

mitos são para sonhos,

simplicidade é Realidade!


Simplicidade

a purificar,

a livrar dos danos

do Grande Ar!


Simplicidade

a purificar,

a dosar os ânimos

no Grande Mar!


Purificação

não-abstrata,

Purificação

Concreta!


Purificação

não-cegante,

Purificação

Correta!


Para barca,

Pára a barca,

Passa a barca,

águas que purificam...


Diante da Face

Do Simples,

sejamos Deuses

muito humildes!


Deuses guerreando

pelo Simples,

Deuses agitando

Simples Desejos!


Desejos Pelo

Verdadeiro,

Desejos Pelo

Orientador!


E é quando

chega A Purificação,

que O Orientador

nos dá a mão...


Ele é um padre?

Ele é um pastor?

Ele é um rabino?

Ele é algo Acima?


Ele é algo Abaixo?

Ele se rebaixa?

Ele se humilha?

Ele se exalta?


Não,

O Orientador

é o Deus da simplicidade

do nosso coração.


A Purificação

nasce de nosso

simples coração,

doce coração.


Verdadeiros Deuses,

mesmo em Queda,

mesmo na Queda,

Purificam-Se pelo


coração

coração

coração

coração


...


Inominável Ser

AINDA BUSCANDO

EM SEU CORAÇÃO

O

ORIENTADOR









segunda-feira, abril 05, 2010

0

Ashalane, A Deusa Guerreira Do Deserto




Guerreio no deserto,

tenho fome,

muita fome,

demasiada fome,

bruta fome,

como a areia

do deserto...


Guerreio no deserto,

tenho sede,

muita sede,

demasiada sede,

bruta sede,

bebo a água

do deserto...


Guerreio,

desértico,

em meio a campos

cheios de cadáveres,

em meio a chamados

de uma Deusa chamada

Morte...


Guerreio sendo

um deserto,

meus apelos caem

em oásis de

esquecidos reinos,

estou perdido,

estou pedindo...


Pedindo...


perdido...


Pedindo...


preso...


Pedindo...


penso...


Da areia,

então,

surge correndo

uma Deusa Guerreira,

Ashalane,

A Deusa Guerreira

Do Deserto!


Ashalane,

Sua Katana,

modificando meu

cansado caído

semblante,

extinguindo-me

a sede e a fome!


Ashalane,

Rasgante,

fazendo com que

eu me erga

do pó desértico

aos meus pés,

seguindo adiante!


Ashalane,

Musa Da Guerra,

Vestíbulo de vitórias

que marcam as histórias

de minhas Existências

no Reino Do Tempo

Dos Guerreiros Sonhos!


Ashalane,

Antiga Deusa,

conhecida desde

a Assíria e a Babilônia

e mundos acima

deste mundo

por este a poetizá-La!


Ashalane,

Guerra No Deserto,

Filha Impetuosa

Do Frescor Da Guerra,

Heroína,

Eterna Heroína,

Resgatando Guerreiros!


Ashalane

Resgata-me,

eis-me aqui,

inimigos,

eu Inominável Ser

estou brandindo

a Guerreira Pena!


E sendo Guerreiro

em uma Guerra

no campo da criação,

sem sangue,

sem ódio,

apenas versos,

apenas letras!


HAVE

ASHALANE

BARYU GAME

BANAM MAYR

TRE KALE

LAKUN MIYGER

IYAME

IYAME

IYAME

IYAME

IYAME

IYAME

IYAME

IYAME

IYAME


Inominável Ser

GUERREANDO

COM A PENA

CONSAGRADA POR

ASHALANE







sábado, abril 03, 2010

0

Oração Para A Deusa Das Auroras




No Arrependimento

Dentro De Mim,

Deusa Das Auroras,

Fazei-Me De Minhas

Lágrimas Vertidas

Um Sol De Maravilhas!


Dá-Me,

Senhora Que Canta

Nas Manhãs Serenatas,

A Gota De Luz

Que N'Alma Me

Falta!


Enxuga,

Senhora Das Auroras

Todas Vivas,

As Outras Lágrimas

Desta Minha Crepuscular

Alma!


Ilumina,

Ó,

Deusa Que Está

Nas Manhãs Da Terra,

Meus Passos

Tão Quebradiços,

Tão Insanos!


Ilumina,

Ó,

Única Deusa Que

Pode Agora Amanhecer

Em Meu Noturno

Coração,


A Coroa Que Porto,

Esta Coroa

De Pétalas Sofridas,

Triste Coroa De Um

Que Foi Rei

E Hoje É Vassalo!


Ilumina,

Ilumina,

Ó,

Deusa Das Auroras,

A Gigantesca Estrada

Que Ainda Vou Percorrer!


Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Deusa Das Auroras,

A Correnteza D'Água

Que Ainda Vou Beber!


Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Deusa Das Auroras,

A Chama Que Eu Sou!


Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Deusa Das Auroras!


Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Ilumina,

Ilumina!


Mina,

Deusa Das Auroras,

Toda Força Que

Vem Das Luzes

Inimigas

Que Me Rondam!


Agita,

Deusa Das Auroras,

O Cetro Da Minha

Guerra,

A Espada De Todas

As Minhas Batalhas!


Nas Manhãs

Do Meu Existir,

Deste Meu Existir,

Deusa Das Auroras,

Abençoa A Minha

Aurora!


SALVE A AURORA!!!


SALVE A AURORA!!!


SALVE A AURORA!!!


SALVE A AURORA!!!


SALVE A AURORA!!!


SALVE A AURORA!!!


SALVE A AURORA!!!


SALVE A AURORA!!!


SALVE A AURORA!!!


Inominável Ser

SINCERAMENTE

ORANDO

EM SUA

SILENCIOSA

ENTRISTECIDA

AURORA