Alimentando Sonhos De Um Alimentante Repouso


Um dia eu tive

A Visão,

uma Visão de um

repouso constante

de todos os seres

nas Grandes Constelações

Sonhadoras.


Eu repousava

junto a uma antiga

árvore de carvalho

e manipulava runas

que foram feitas

pelo próprio

Pai Do Carvalho.


Eu repousava

junto a uma cachoeira

orando ajoelhado diante

da Jarra Cósmica Da

Virtude Das Estrelas

que fora feita

pela própria

Mãe Das Estrelas.


Eu repousava

meditando no interior

de uma pirâmide

que há muito fora

destruída

exaltando A Coluna

Da Eternidade

dada a esta Humanidade

pela própria

Eternidade.


Repouso,

meditação,

longa serrania,

longa paixão...


Repouso,

exaltação,

sempre sonhando,

sempre realizando...


Repouso,

sonoridade,

toda invenção,

toda intensidade...


Mil Deuses

repousavam...


Mil Deuses

e uma miríade

de famintos seres

desejosos de serem

Deuses...


Mil Deuses

repousando

junto a seres que

desejavam ser Deuses

para poderem compartilhar

da Essência Da Unidade...


Ó,

Visão!


Ó,

Estranha

Visão!


Ó,

Estranha

Misteriosa

Visão!


Quando Tu

terminastes,

Visão,

perdi as minhas

primeiras asas!


Quando Tu

terminastes,

Visão,

perdi a minha

primeira coroa!


Quando Tu

terminastes,

Visão,

perdi a minha

primeira felicidade!


E hoje,

Visão,

eu repouso

ou tento repousar

junto a seres que

derramam lágrimas

com cortantes saudades

da Primeira Idade...


Inominável Ser

REPOUSANDO

OU TENTANDO

REPOUSAR

ACIMA DAS

LÁGRIMAS

DA HUMANIDADE









Comentários

Aмbзr Ѽ disse…
linda foto, lindo poema, tudo em harmonia aqui.


http://terza-rima.blogspot.com/
Inominável Ser disse…
Tocando nestas lágrimas uma melodia sinfonicamente agitante da Senhora Deusa Harmonia...

Postagens mais visitadas