Crônica Da Consoladora Ventania


Eu bato nos cabelos dela como pai afagando doce bela filha...


Eu venho de muitos lados e sou o vento amável que traz maravilhas...


Eu, para ela, trago a centelha mais divina...


Que tipo de centelha mais divina?


Que Algo há nesta centelha mais divina?


Que Fonte há nesta centelha mais divina?


Sopro...


Assopro...


Abraço...


Beijo...


Envolvo...


Encanto...


Filha do Divino Vento...


Filha minha no Divino Vento...


Filha de Deus...


O Deus Do Divino Vento...


Deus...


O Vento...


Nosso Deus...


O Divino Vento...


Vento Deus...


Divino Consolador...


Eu bato em ti para enxugar-lhe as lágrimas do rosto...


Eu bato em ti para enxugar-lhe as chagas do corpo...


Eu bato em ti para enxugar-lhe as feridas d'alma...


Me chamo O Vento De Deus.


Me chamo O Vento Do Pai.


Me chamo O Vento Do Um.


Me chame Amigo.


O Vento Que Permanece.


O Vento Que Enobrece.


O Vento Que Ativa.


O Vento Que Brilha.


O Vento Que Ama.


Sou O Amor.


Sou O Vento.


Ela...


Ele...


Tu...


Todos os filhos Dele...


Sim, eu assopro em vós a Divindade Dele.


Sou O Vento Divino.


O Vento Da Unidade.


O Vento Do Verdadeiro Amor Na Cósmica Realidade.


Inominável Ser

RECEBENDO

O VENTO

QUE É

DEUS


Comentários

Postagens mais visitadas