A Divina Poesia Que Permanece




Ainda ouço As Vozes Delas...

Ainda ouço A Divina Poesia Delas...

Ainda ouço...

E ouvirei ainda.

Ouvirei.

Humilde mortal que sou, ouvirei.

Ouvirei O Divino de minha Eterna Alma.

Ouvirei O Divino de minha Eterna Mente.

Ouvirei O Divino de meu Eterno Coração.

Ouvirei como Ser.

Ouvirei como Mortal.

Ouvirei como Poeta.

Humano poeta, conhecedor das minhas limitações.

Humano poeta, conhecedor da minha efemeridade.

Humano poeta, conhecedor da minha pequenez diante da Unidade.

Lágrimas minhas pousam aqui.

Lágrimas minhas permanecem aqui.

Lágrimas minhas.

E As Lágrimas Delas também.

Lágrimas por motivos que estão em vossos corações, Mortais.

Busquem dentro de vossos corações o que lhes falta.

Busquem e descobrirão o porquê de cada Lágrima Delas.

Eu apenas eternizei aqui A Divina Poesia que até mim chegou.

Outros antes de mim fizeram o mesmo.

Outros depois de mim farão o mesmo.

A Divina Poesia Permanece.

Somente nós, pó do pó no Pó, passaremos.

Inominável Ser
COM SUAS
HUMILDES LÁGRIMAS
AGRADECENDO
À DIVINA POESIA
AQUI VERTIDA
ATRAVÉS DE SUA
HUMILDE PENA

Comentários

Postagens mais visitadas