quarta-feira, janeiro 27, 2016

0

Iansã Derrama Seus Raios!



Epahei!

Derramando Seus Raios
Sobre Solos Sagrados,
Iansã Segue Seu Caminho
Abrindo Fronteiras!

Epahei!

Derramando Seus Raios
Sobre Campos Ocultados,
Iansã Abre Os Destinos
Dos Filhos De Seu Raio!

Epahei!

Derramando Seus Raios
Sobre O Grande Mar,
Iansã Derruba As Chamas
Dos Baixos Caminhos!

Epahei!

Derramando Seus Raios
Sobre O Pequeno Mar,
Iansã Arrasa Os Acampamentos
Das Tribos Do Baixo!

Epahei!

Derramando Seus Raios
Sobre O Médio Mar,
Iansã Atinge Os Líderes
Das Legiões Da Perversidade!

Epahei!

Olha Como Iansã
Guerreia,
Olha Como Iansã
Comanda!

Epahei!

Olha Como Iansã
Governa,
Olha Como Iansã
Conquista!

Epahei!

Olha Como Iansã
Vence,
Olha Como Iansã
Segue Vencendo!

Epahei!

Ó,
Minha Mãe
Iansã,
Guerreia Pela Terra!

Epahei!

Ó,
Minha Mãe
Iansã,
Guerreia Pelo Universo!

Epahei!

Ó,
Minha Mãe
Iansã,
Guerreia Pela Criação!

Epahei!

Ó,
Mãe Iansã
Dos Filhos Do Raio,
Conosco Guerreai!

EPAHEI!!!

EPAHEI!!!

EPAHEI!!!

EPAHEI!!!

EPAHEI!!!

EPAHEI!!!

EPAHEI!!!

EPAHEI!!!

EPAHEI!!!

Inominável Ser
GUERREANDO
AO LADO
DA SENHORA
DO RAIO
NOS RAIOS
IANSÃ





terça-feira, janeiro 26, 2016

0

Tara, A Veloz Em Nossas Marchas




Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā


No Terreno
Do Imponderável,
No Império
Do Incomunicável,
Livrai-Nos Do
Urso Inimigo
Dos Nossos Passos.


Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā


Na Ascensão
Do Incognoscível,
Na Ronda
Do Incompreensível,
Dá-Nos O Néctar
Que Preencha
Nossos Corações
De Felicidades.


Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā


Nos Passos
Do Inegável,
Nos Atos
Do Irrefreável,
Erga-Nos Diante
Das Torres Destruidoras
Do Ego
E Da Cobiça.


Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā


No Avanço
Do Infinito,
Nos Degraus
Do Interminável,
Colha-Nos Intactos
Em Meio Aos
Estrondosos Desmoronamentos
Deste Mundo.


Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā


Nas Agitações
Das Irmandades,
No Fluir
Das Institucionalidades,
Agrega-Nos À Ordem
Que Perfeitamente
Equilibra A Balança
Da Harmonia Cósmica.


Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā


No Dinamismo
Do Interno,
No Evoluir
Do Intenso,
Envolva-Nos Nos Vossos
Eterníssimos Braços
De Sagradíssima Mãe
Da Nossa Libertação.


Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā


No Verbo
Do Impenetrável,
No Verso
Do Inominável,
Tenha-Nos Fora Das
Inertes Rodas Materiais
E Fixos No Espaço Que É
Um Em Um Em Um.


Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā
Oṃ Tāre Tuttāre Ture Svāhā


Inominável Ser
SENTINDO
A SUAVIDADE
DAS MÃOS
DA GLORIOSA
TARA

quarta-feira, janeiro 20, 2016

0

A Você, Humano, As Ruínas!





A você,
Humano,
As ruínas dos templos
Que ainda nesta
Mentira de mundo
Diziam alguma verdade.

A você,
Humano,
As ruínas de tempos
Onde da terra brotava
O mais doce encanto
E o mais pacífico canto.

A você,
Humano,
As ruinas de homens
Que foram campeões
Pela honra de suas almas
E pela glória de suas frontes.

A você,
Humano,
As ruínas de mulheres
Que liam o Curso Vital
Como governavam impérios
E ditavam leis.

A você,
Humano,
As ruínas de tribos
Que sabiam viver verdadeiras
Sob o Símbolo da Natureza
E o Grito do Destino.

A você,
Humano,
As ruínas de Deuses
Que realmente aqui caminharam
Ensinando A Verdadeira Arte
E indicando A Verdadeira Vida.

A você,
Humano,
As ruínas da Terra,
O planeta que hoje chora,
O planeta que hoje sangra,
O planeta que hoje morre.

A você,
Humano,
As ruínas da nossa Terra,
Um planeta que ontem sorria,
Um planeta que ontem era saudável,
Um planeta que ontem estava vivo.

A você,
Humano,
As ruínas da Falecida Terra,
Hoje Cadavérica,
Hoje Putrefata,
Hoje Cinzenta.

A você,
Humano,
As ruínas da Desgraçada Terra,
Ontem Sempre Jovem,
Ontem Sempre Renovada,
Ontem Sempre A De Toda Cor.

A você,
Humano
As ruínas!

A você,
Humano,
As ruínas!

A VOCÊ,
HUMANO,
AS RUÍNAS!!!

Inominável Ser
ESCREVENDO
DAS RUÍNAS
EM RUÍNAS

segunda-feira, janeiro 18, 2016

0

A Estrela De Oxóssi


A Estrela De Oxóssi
Brilha na
Mata profunda,
Fecunda
A terra muito mais profunda!

A Estrela De Oxóssi
Brilha no
Livro Cósmico,
Ressoa
Em toda leitura!

A Estrela De Oxóssi
Brilha no
Coração Caçador,
O coração das filhas Dele,
O coração dos filhos Dele!

É A Estrela
Que guia
As filhas
E os filhos de Oxóssi
Na Material Estrada!

É A Estrela
Que inspira
As filhas
E os filhos de Oxóssi
Na Existencial Marcha!

É A Estrela
Que fortalece
As filhas
E os filhos de Oxóssi
No Caminhar Vivo!

A Estrela
Nos olhos
Das filhas
E dos filhos
De Oxóssi!

A Estrela
Nos lábios
Das filhas
E dos filhos
De Oxóssi!

A Estrela
No semblante
Das filhas
E dos filhos
De Oxóssi!

Tua Estrela,
Meu Pai Oxóssi,
Em minhas mãos,
Em meu Ser,
Em meu Ter!

Tua Estrela,
Meu Pai Oxóssi,
Em meu Ver,
Em meu Sentir,
Em meu Querer!

Tua Estrela,
Meu Pai Oxóssi,
Em meu Fazer,
Em meu Realizar,
Em meu Conter!

Estrela,
Pai Oxóssi,
Para todos
Que Caçam
O Conhecer!

Estrela,
Pai Oxóssi,
Para todos
Que Caçam
O Saber!

Estrela,
Pai Oxóssi,
Para todos
Que Caçam
O Equilibrar!

Estrela
Estrela
Estrela
De Oxóssi,
Brilhai Pelo Grande Mar!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

ÒKÉ
ARO
ÒSÓÒSI!!!

Inominável Ser
ADMIRANDO
O BRILHO
DA ESTRELA
DE OXÓSSI