sexta-feira, setembro 30, 2016

0

Em Tuas Chamas, Meu Pai Xangô!


Xangô - Jerri D'Oxóssi


Desce O Machado,
O Fogo Rasga
O Firmamento Universal!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Desce O Machado,
O Fogo Brilha
Na Razão Universal!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Xangô,
Meu Pai Xangô,
Envie Teu Fogo
Para Doutrinar!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Xangô,
Meu Pai Xangô,
Envie Teu Fogo
Para Consagrar!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Xangô,
Meu Pai Xangô,
Envie Teu Fogo
Para Alimentar!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Alimentar
Os Filhos Do Vulcão
Que Tu És!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Consagrar
Os Portadores Do Trovão
Que Tu És!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Doutrinar
Os Sacerdotes Do Juiz
Que Tu És!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Guerreia,
Xangô,
Pelo Grande Mar!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Guerreia,
Xangô,
Pelo Oceano Cósmico!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Guerreia,
Xangô,
Pelo Oceano Dos Mundos!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Guerreia 
Xangô,
Pelo Oceano Terrestre!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Guerreia!

Guerreia!

Guerreia!

Guerreia!

Guerreia!

Guerreia!

Guerreia!

Guerreia!

Guerreia!

Guerreia,
Ó 
Pai Xangô,
Guerreia!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

KAUÔ KABIECILE SONGO!!!

Inominável Ser
GUERREANDO
AO LADO
DO FOGO
DO PAI XANGÔ




quarta-feira, setembro 28, 2016

0

Em Tuas Doces Águas, Mamãe Oxum!



A Doce Melodia
Percorre Incessante
As Doces Águas
Da Terra!

Uma Doce Senhora
Banha Com Amor
Que Nunca Cessa
Os Filhos Da Aurora!

Nas Cachoeiras Cósmicas,
Ela Canta Como
A Reinante Doçura
Da Infinitude Manifestada!

Mamãe Oxum
Canta 
Na Doce Estrada!

Mamãe Oxum
Canta 
Na Doce Arca!

Mamãe Oxum
Canta
No Doce Campo!

Mamãe Oxum
Canta 
Em Doces Mundos!

Bela,
Ela Encanta
A Eternidade!

Bela,
Ela Abrilhanta
O Tempo!

Bela,
Ela Reina
No Sublime!

Oxum,
Mamãe Oxum,
Docemente Banhai
Os Mundos!

Oxum,
Mamãe Oxum,
Docemente Banhai
Os Universos!

Oxum,
Mamãe Oxum,
Docemente Banhai
O Planeta Terra!

Docemente Banhai
Ao Todo,
Mamãe Oxum!

Docemente Banhai
A Todos,
Mamãe Oxum!

Docemente Banhai
Como O Todo,
Mamãe Oxum!

E Que Cada Filho
De Tua Doce Senda
Guie Com Ardor
Tua Amorosa Forma!

Banhai!

Banhai!

Banhai!

Banhai!

Banhai!

Banhai!

Banhai!

Banhai!

Banhai!

Banhai,
Ó,
Mamãe Oxum,
Banhai!

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

ERI IEIÊ Ô ÒSUN

Inominável Ser
BANHADO
PELAS
DOCES ÁGUAS
DA MAMÃE OXUM






terça-feira, setembro 27, 2016

0

Uma História Para Todas As Histórias


Creation - Dorian Cleavenger



Havia Apenas Vazio,
O Oco Espaço Inerte
Que Deu Vida
À Escuridão.

E O Moldador,
Inspirado Pelo Primeiro
De Todos Os Automanifestados,
Moldou Toda
Vestimenta
E Tecido
Da Estrutura
Da Primeira Criação.

E Automanifestou-Se
A Luz
E Tudo Tomou Forma,
Tomou Cor
E Tomou Profundidade,
De Criação Imperfeita
Em Criação Imperfeita,
Até Chegar
À Criação Perfeita,
De Modo Que
Tudo Agora
É Mais Do Que Verdade.

Deuses Criadores Infinitos
Em Infinitas Criações,
Desafios Finais
Abrindo Os Caminhos
Das Recriações,
Automanifestados Vindo
À Aurora,
A Mãe Da Última Criação,
A Criação Perfeita,
Sendo A Maior
De Todas As Auroras.

O Inspirador,
Contudo,
Imperfeito,
Sendo O Primeiro
De Todos Os Nascidos
Por Si Mesmos,
Quer Contar
Uma Nova História,
Livre Do Moldador,
Livre Da Mãe,
Livre De Todos Os Demais
Automanifestados...

Mas,
Isto É Uma Outra História
Sobre As Origens
E Os Fins
Da Existencialidade,
História Contada
De Modos Diversos
Em Todas As Histórias
Que Cantam As Glórias
Do Que Foi Moldado
E Do Que É
Automanifestado.

Este Que Vos Fala É,
Portanto,
Mais Um Humilde
Contador
De Histórias.

Inominável Ser
CONTANDO UMA
HISTÓRIA
DE UMA REALIDADE
FICCIONAL
PRÓPRIA
AUTOMANIFESTANDO-SE
A CADA PÁGINA






terça-feira, setembro 20, 2016

0

Rubra Certeza Em Marcha


Arte by Jee-Hyung Lee


A lâmina da espada comporta o último grito de cada guerreiro vencido. A ponta da lança respira o ar de cadáveres que deram suas vidas por uma ou várias bandeiras. Os corpos daqueles que guerrearam e sobreviveram a toda batalha travada vibram ao som dos tambores de todos os Deuses Guerreiros. E A Marcha Das Deusas Guerreiras Inomináveis antecipa-se ao longo da guerreira estrada de todos aqueles que há muito esqueceram a pátria, a identidade, o nome e apenas guerreiam. A estes, versos combatendo tenebrosos universos estão nascendo, enquanto lágrimas começam a brotar de meus olhos... São lágrimas... São lágrimas... São lágrimas...


São lágrimas
de um antigo
guerreiro,
bravas
e duradouras!

Guerreiros choram,
vibrante é o poder
de toda marcha,
eis o que é
A Guereira Estrada!

Uma Estrada
de sangue,
de glórias,
de vitórias,
de derrotas!

Sempre uma Estrada
onde cada passo
é o ponto alto
do caminho reinante
em cada batalha!

Toda batalha
que é como
a cristalina água
banhada pelo sangue
de toda guerra!

E qual é a maior
guerra travada?

Qual é o maior
prêmio desta
maior guerra travada?

O que esperar
de uma guerra
na qual o prêmio
sempre está além
do orgulho
e da vaidade?

Marchai,
Guerreiro!

Marchai,
Guerreira!

Marchai!

Marchai!

Marchai!

Deusas Guerreiras Inomináveis
pousam gloriosas
Suas Faces
em vossas armas,
armaduras
e almas!

Deusas Guerreiras Inomináveis,
Esplendorosas Eternas Vencedoras,
te dão a coragem
que os da Não-Marcha
jamais terão!

Deusas Guerreiras Inomináveis,
Elas que agora Vejo
Em Marcha,
te receberão sempre
no Eterno Vale Guerreiro!

E lá está
O Prêmio!

E lá está
A Certeza!

E lá está
O Verdadeiro!

Tombarás antes
de lá chegardes
ou terás coragem
de seguirdes adiante
sem devaneios?

Marchai!

Marchai!

Marchai!

E aprende
com teu sangue
derramado
e com o sangue
que derramarás!

Marchai!

Marchai!

Marchai!

Aprende que pagamentos
na Verdadeira Guerra
são sempre o merecimento
pelo brado mais poderoso
entoado com graça
e ferocidade altas
nos campos de batalhas!

MARCHAI!!!

MARCHAI!!!

MARCHAI!!!

MARCHAI!!!

MARCHAI!!!

MARCHAI!!!

MARCHAI!!!

MARCHAI!!!

MARCHAI!!!

Inominável Ser
SEMPRE
EM MARCHA
ACOMPANHANDO
AS DEUSAS GUERREIRAS
INOMINÁVEIS






sexta-feira, setembro 16, 2016

0

A Flecha De Ártemis


Selene - Jules Lou Machard


Dentro deste momento da minha existência nas cinzas deste mundo, Deusa Ártemis, que eu agora possa me voltar para Ti com a simples humildade de um poeta. As canções que Te ofereço, os louvores que rendo a Ti, veladamente ressoam nos versos onde choro. Nestas lágrimas derramadas em poemas, alço vôos além da envenenada esfera humana de desastres e desgraças, me aproximando do que há atrás das cortinas das Janelas Eternas. E dentro desta noite lamuriosa, arremeto em versos contra a não-dança das horas em mim e fora de mim… As não-horas me abordam e é hora de poetizar antes que o Sono possa me abduzir…

Diante das Trevas
Sou um dançarino
Entre Campos
Que dividem
A Ação
E A Inércia


Danço lentamente
Nas Esferas
Dos sonhos noturnas
E nas Bordas
Dos sonhos diurnos
Como uma criança
Sempre em transe
Entre O Caos
E A Ordem


E a Tua Flecha
Segue viagem
Como Fogo
Nunca Apagado
Na Vestimenta
Selvagem


E a Tua Flecha
Irrompe pelos Universos
Gerando Novos Versos
Citando Todos
Os Verbos
Realizando Todo
O Uno Verbo


E a Tua Flecha
Rege A Sinfonia
Da Passagem Temporal
Transmite A Mensagem
Da Natureza
Fundamental


E a Tua Flecha
Vai adiante
Sendo beijada
Pelos Vigilantes
Sendo acariciada
Pelos Viajantes
Sendo adorada
Pelos Buscadores
Sendo assimilada
Pelos Libertos


A Tua Flecha
Mãe Ártemis
Oriunda
Da Grande Selva
Da Grande Noite


A Tua Flecha
Mãe Ártemis
Oriunda
Do Grande Ser
Da Grande Verdade


A Tua Flecha
Mãe Ártemis
Contando as
Estrelas
Cortando as
Galáxias
Gerando Astros
Que rodeiam
A Celeste
Morada


A Tua Flecha
Ártemis
Caçadora
De Caçadores
Da Verdade
Que Jaz
No Silêncio
Da Eternidade


A Tua Flecha
Ártemis
Caçadora
De Guerreiros
Cuja Única
Caçada
Seja a da
Verdadeira
Liberdade


A Tua Flecha
Ártemis
Caçadora
De Senhoras
E Senhores
De Suas Próprias
Verdades


ARTEMIS LUX AETERNUS


ARTEMIS VITA AETERNUS


ARTEMIS MORTIS AETERNUS


ARTEMIS MORTIS LUX


ARTEMIS VITA LUX


ARTEMIS LUX


ARTEMIS LUX


ARTEMIS LUX


ARTEMIS LUX


ARTEMIS LUX


ARTEMIS LUX


ARTEMIS LUX


ARTEMIS LUX


ARTEMIS LUX

E entre as ondas do Grande Mar e as chamas do Grande Fogo no Grande Ar gerador da Grande Terra, eu vejo a Deusa Ártemis lançando Sua Flecha! E eu sigo o percurso da Flecha! E eu reteso o meu Arco! E eu lanço as minhas próprias flechas!

Inominável Ser
UM
INOMINÁVEL
ARQUEIRO