quarta-feira, agosto 29, 2018

0

Ela, A Prateada Deusa


Luna - Phoenix Lu

Ela Desce
Com Suas Marés
Através
Da Estrada Prateada

Ela Despe
Suas Vestes
Diante
Do Raio Prateado

Ela Gira
Em Seus Oceanos
Através
Da Via Dourada

Ela Singra
Entre Os Planos
Dentro
Do Mundo Dourado

Ela Toca
Todas As Almas
Pela
Rubra Estrela

Ela Estremece
Todos Os Olhares
Pelo
Rubro Deserto

Ela Ressoa
Como As Vibrações
Do
Alvo Destino

Ela Ecoa
Como As Estações
Dos
Alvos Mundos

Ela
A Lua
Das Visões
Dos Amantes

Ela
A Lua
Dos Guardiães
Dos Diamantes

Ela
A Lua
Dos Elementais
Dos Imortais

Ela
A Lua
Dos Poetas
Dos Sonhadores

Ela
A Lua
Dos Deuses
Que Ainda Existem

Ela
A Lua
Dos Deuses
Que Já Fomos

Ela
A Lua
Dos Deuses
Que Não Somos

Inominável Ser
HONRANDO
AO GRANDE
SER
LUNAR




quinta-feira, agosto 23, 2018

0

A Voz De Todas As Eternas Tribos


Art by Yossi Kotler


A águia
É um sol a raiar
Junto aos céus
Onde ergo meus
Silenciosos cânticos
Aos Pais E Mães
Solares

O coiote
É um gigante
A uivar nas pradarias
Chamando à Vida
Os Pais E Mães
Dos Subterrâneo

O lobo
Em seu uivo
Nas enluaradas noites
Traz de volta
O Semblante
Dos Pais E Das Mães
Lunares

A coruja
Emite seu pio
Como um lamento
A ressuscitar
Os Pais E As Mães
De Todas
As Tribos

E eu ouço
Uma Voz
Que vem
Da Eternidade
Uma Voz
Que Chora
Que Lamenta
Que Sorri
Que Vibra
O Choro
O Lamento
O Sorriso
A Vibração
De Cada Índia
E De Cada Índio
Massacrados Pelo
Avanço Da
Desgraçada Atual
Civilização

Eu Ouço
Ao lado
Do Grande Caboclo
A Vibrar
Em minha
Coroa

Eu Ouço
Ao lado
Da Grande Cabocla
A Vibrar
Em minha
Coroa

Eu Ouço
Sendo Tocado
Por Oxum
Ossáin
Oxóssi
E Oxumarê
No Templo
Do meu Eu
Mais Sagrado

Eu Ouço
Assobios

Eu Ouço
Brados

Eu Ouço
Tambores

Eu Ouço
Gritos De Guerra

Eu Ouço
E Eu Vejo
As Antigas
E As Futuras
Tribos
Desta
E De Outras
Terras

“Eu Sou
A Coruja
A Loba
O Coiote Fêmea
A Águia Fêmea
Filha Das Tribos
Sagradas
Flecheira
Dourada

Eu Sou
A Da Pena
Vermelha
A Da Pena
Branca
A Da Pena
Azul
A Da Pena
Amarela
Lançando Minhas
Douradas Flechas
Por Todas
As Matas

Eu Sou
A Alma
Dos Índios
Retirados Como
Pedras Quebradiças
De Seus Domínios
Aquela Que
Não Estupraram
Aquele Que
Não Enforcaram
Aquela Que
Foi Estuprada
Aquele Que
Foi Enforcado

Eu Sou
A Índia
Bradando Nas
Terras Dos
Conquistadores
O Índio
Bradando Nas
Terras Dos
Vencidos
Senhora
Do Vento
Maior
Senhor
Da Tempestade
Maior

Eu Sou
Eu Ainda Sou
Eu Ainda Serei
A Mãe
E O Pai
Das Últimas
E Das Primeiras
Tribos Que Seguem
Cada Raio Solar
E Cada Maré Lunar
Em Direção
Ao Veículo Central
Do Grande Círculo
Moldador

Cherokee
Sioux
Cheyenne
Tupinambá
Tupi
Emboaba
Eu
Sou
Eu
Sou
Eu
Sou
Eu
Sou
Eu
Sou
Eu
Sou
Eu
Sou
Eu
Sou
Eu
Sou

AIR'É!!!

AIR'É!!!

AIR'É!!!

AIR'É!!!

AIR'É!!!

AIR'É!!!

AIR'É!!!

AIR'É!!!

AIR'É!!!”

Inominável Ser
A ÍNDIA
O ÍNDIO
DA TRIBO
DA ETERNIDADE




quinta-feira, agosto 09, 2018

0

A Cada Hora Somos Enterrados, Cronos!



A cada hora somos enterrados,
Cronos,
Nesta desgraça de carne,
Nesta desgraça de mundo,
Nesta desgraça de Hora,
A Desgraça Hora Humana,
Hora De Devastação,
Hora De Tortura,
Hora De Extinção…

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A cada hora somos enterrados,
Cronos,

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!!!

A cada hora somos enterrados,
Cronos,
Enterrados
Com veneno,
Enterrados
Com aranhas,
Enterrados com
Espadas,
Enterrados com
Navalhas,
Enterrados com
Machados,
Enterrados com
Adagas,
Enterrados com
Bombas,
Enterrados com
Armadilhas,
Enterrados com
Fantasias,
Enterrados com
Ilusões…

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!
A cada hora somos enterrados,
Cronos,
Inocentes
Ou
Culpados,
Ausentes
Ou
Presentes,
Amantes
Ou
Inimigos,
Ascendentes
Ou
Decadentes,
Quentes
Ou
Frios,
Violentos
Ou
Pacíficos,
Servos
Ou
Escravos,
Livres
Ou
Atados,
Verdadeiros
Ou
Mentirosos…

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A cada hora somos enterrados,
Cronos,
Pelo Bater
De Tuas Horas,
Pela Lâmina
Da Tua Foice,
Pelo Teu
Inclemente Olhar,
Pela Tua
Agressora Voz,
Pela Tua
Restritiva Essência,
Pela Tua
Estranguladora Aura,
Pelo Teu
Cruel Relógio,
Pelo Teu
Faminto Desejo,
Pela Tua
Eterna Frieza…

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A cada hora somos enterrados,
Cronos,
Dentro das muitas horas
Humanas
E desumanas,
Dentro de toda hora
Honrada
E desonrada,
Dentro de alguma hora
Febril
E saudável,
Dentro de qualquer hora
Amena
E implacável,
Dentro de outra hora
Impulsiva
E racional,
Dentro
De Ti,
Em Ti,
Por Ti
Por Ti
Por Ti
Por Ti
Por Ti
Por Ti
Por Ti
Por Ti
Por Ti…

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A cada hora somos enterrados,
Cronos!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

A CADA HORA SOMOS ENTERRADOS,
CRONOS!

Inominável Ser
UM
SER
DE HORA EM HORA
ENTERRADO